O NATURALISMO BIOLÓGICO DE JOHN SEARLE

  • Elemar Kleber Favreto Universidade Estadual de Roraima - UERR
  • Ulisson da Silva Pinheiro Universidade Estadual de Roraima - UERR
Palavras-chave: Filosofia, naturalismo biológico, mente, corpo.

Resumo

O Naturalismo Biológico é apresentado por John R. Searle na sua obra “A redescoberta da mente”, onde afirma que o mental é físico porque é biológico. Dentro dessa concepção, a consciência aparece como resultado do processo de evolução biológica de sistemas nervosos que culminaram em uma complexidade orgânica/estrutural capaz de causar e sustentar a mente. Consequentemente, a mente, que tem como característica principal a consciência, que é, por sua vez, essencialmente subjetiva, é redutível epistemicamente a processos físicos ao passo que é irredutível ontologicamente a processos físicos. Assim, sua teoria pode ser considerada um híbrido de dualismo e materialismo, mas não é nem de todo dualista e nem de todo materialista. Este artigo, portanto, tenda expressar, através de uma análise bibliográfica, as principais característica do Naturalismo Biológico de John Searle.

Biografia do Autor

Elemar Kleber Favreto, Universidade Estadual de Roraima - UERR
Graduado e Mestre em Filosofia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE. Professor do curso de Filosofia na Universidade Estadual de Roraima – UERR
Ulisson da Silva Pinheiro, Universidade Estadual de Roraima - UERR
Graduado em Filosofia e pós-graduando em Fundamento de Filosofia pela Universidade Estadual de Roraima - UERR
Publicado
22-12-2019
Como Citar
Favreto, E. K., & Pinheiro, U. da S. (2019). O NATURALISMO BIOLÓGICO DE JOHN SEARLE. Sapere Aude, 10(20), 780-798. https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2019v10n20p780-798
Seção
ARTIGOS/ARTICLES: TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT