DO FORMALISMO ÉTICO AO TRIBUNAL DA HISTÓRIA: REFLEXÕES SOBRE FILOSOFIA PRÁTICA EM KANT E HEGEL

  • Moisés João Rech Universidade de Caxias do Sul (UCS).
Palavras-chave: Filosofia prática. Metafísica. Ética. Immanuel Kant. Georg W. H. Hegel

Resumo

Aquele que se põe, com seriedade, a subir as grandes cordilheiras do pensamento filosófico depara-se, inexoravelmente, com as obras dos maiores expoentes da filosofia moderna: Immanuel Kant e Georg W. H. Hegel. O desafio intelectual de Mateus Salvadori é proporcional à profundidade filosófica das obras que busca analisar: da Crítica da razão pura à Fenomenologia do espírito, e da Crítica da razão prática aos Princípios de filosofia do direito. Mas à guisa das dificuldades dos textos kantianos e hegelianos, Salvadori conserva um estilo objetivo, claro e conceitualmente preciso, o que revela sua competência intelectual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Moisés João Rech, Universidade de Caxias do Sul (UCS).
Mestre e Bacharel em Direito pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). Professor do curso de Bacharelado em Direto da Universidade de Caxias do Sul. E-mail: mjrech7@gmail.com.
Publicado
13-07-2018
Como Citar
Rech, M. J. (2018). DO FORMALISMO ÉTICO AO TRIBUNAL DA HISTÓRIA: REFLEXÕES SOBRE FILOSOFIA PRÁTICA EM KANT E HEGEL. Sapere Aude, 9(17), 355-361. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/SapereAude/article/view/17247
Seção
RESENHAS/REVIEWS