A LINGUAGEM, O SENTIDO DA AÇÃO E O SENTIDO DA VIDA EM WITTGENSTEIN

  • Mirian Donat Universidade Estadual de Londrina, Centro de Letras e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.
Palavras-chave: Linguagem, ação, sentido.

Resumo

Este artigo investiga as relações entre a linguagem e a ação na filosofia tardia de Wittgenstein, o que será feito em três momentos. Em primeiro lugar será apresentada a profunda conexão entre a linguagem e a ação no que diz respeito ao processo de constituição do significado da linguagem enquanto ação humana no mundo. No segundo momento, a partir da distinção entre movimento e ação, acompanha-se Wittgenstein no desenvolvimento da noção de que a ação humana se distingue dos outros eventos na medida em que ela recebe seu sentido de acordo com as razões que a justificam, envolvendo de forma incontornável o sujeito da ação na própria constituição do seu sentido. Por fim, veremos como tais relações entre linguagem e ação desembocam na consideração do sentido do mundo e da vida, um dos temas recorrentes nas observações de Wittgenstein.  

Biografia do Autor

Mirian Donat, Universidade Estadual de Londrina, Centro de Letras e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.

Possui graduação em Filosofia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (1995), mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1999) e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos (2008). Atualmente é professora adjunta da Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Filosofia da linguagem, atuando principalmente nos seguintes temas: wittgenstein, linguagem, subjetividade, racionalidade, pragmática.(Texto informado pelo autor)


Publicado
22-12-2019
Como Citar
Donat, M. (2019). A LINGUAGEM, O SENTIDO DA AÇÃO E O SENTIDO DA VIDA EM WITTGENSTEIN. Sapere Aude, 10(20), 518-533. https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2019v10n20p518-533
Seção
ARTIGOS/ARTICLES: DOSSIÊ/DOSSIER