ALGUNS APONTAMENTOS SOBRE A HERMENÊUTICA FILOSÓFICA DE HANS-GEORG GADAMER

Resumo

O presente artigo versa sobre a forma com que o filósofo alemão hermeneuta Hans-Georg Gadamer, em seu construto teórico, concebeu e discutiu o tema da verdade. Para tal, buscar-se-á realizar um breve itinerário entre as elucubrações gadamerianas em torno do tema que não se apresenta de forma clara e objetiva, o que, aparentemente, é fruto da própria psicologia do filósofo, que sempre se mostrou disposto ao diálogo, não determinando de forma acabada os conceitos e temas sobre os quais se debruçou. Assim, buscar-se-á explicitar a crítica de Gadamer à modernidade, o que se seguirá de uma rápida apresentação da compreensão tradicional filosófica acerca da hermenêutica, apresentando aí alguns autores vinculados ao seu desenvolvimento, os quais influenciaram a Gadamer ou sofreram sua influência, como é o caso de Schleiermacher, Dilthey e Heidegger. Em seguida, após tal apresentação, trataremos da forma como a hermenêutica foi compreendida por Gadamer e, também, a forma com que ele compreendeu a verdade, inserida na história, como uma constante manifestação.

Biografia do Autor

Francisco Alvarenga Junnior Neto, Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia
Mestrando em Filosofia pela Faculdade Jesuíta de Filodofia e Teologia (FAJE). Graduado em filosofia pelo Instituto Santo Tomás de Aquino (ISTA).
Publicado
23-12-2019
Como Citar
Neto, F. A. J. (2019). ALGUNS APONTAMENTOS SOBRE A HERMENÊUTICA FILOSÓFICA DE HANS-GEORG GADAMER. Sapere Aude, 10(20), 799-808. https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2019v10n20p799-808
Seção
COMUNICAÇÕES/COMUNICATIONS