EMERGÊNCIAS E PROVENIÊNCIAS DO PODER PASTORAL EM FOUCAULT

Um olhar sobre a governamentalidade das condutas

  • Rodrigo Diaz de Vivar y Soler Centro Universitário Estácio de Sá/SC
Palavras-chave: Michel Foucault. Poder pastoral. Condução das condutas. História política da governamentalidade.

Resumo

O artigo procura apresentar as emergências e proveniências do poder pastoral em Michel Foucault a partir do problema da governamentalidade das condutas. De um modo geral, o poder pastoral é um braço de um projeto maior, pensado pelo intelectual francês chamado de história política da governamentalidade. Suas emergências e proveniências estão inscritas na grande novidade inaugurada por algumas culturas orientais e aperfeiçoada pelo cristianismo no que se refere ao problema do gerenciamento e salvação das almas. É a partir de tal perspectiva que nosso texto procura compreender esses efeitos históricos e políticos do poder pastoral. Para, nas nossas considerações procurarmos articular, a partir do pensamento foucaultiano, as possíveis ressonâncias dessa modalidade de governamentalidade no Estado moderno e, a sua teatralização contemporânea destacada pela ascensão de grupos fundamentalistas cristãos e seus respectivos ataques ao Estado democrático de direito.   

Biografia do Autor

Rodrigo Diaz de Vivar y Soler, Centro Universitário Estácio de Sá/SC

Doutor em Filosofia pela UNISINOS. Mestre em Psicologia pela UFSC. Bacharel em Psicologia pea UNESC. Professor Titular na Universidade Regional de Blumenau (FURB). 

Publicado
22-12-2019
Como Citar
Soler, R. D. de V. y. (2019). EMERGÊNCIAS E PROVENIÊNCIAS DO PODER PASTORAL EM FOUCAULT. Sapere Aude, 10(20), 702-718. https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2019v10n20p702-718
Seção
ARTIGOS/ARTICLES: TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT