A NEGAÇÃO DA ALTERIDADE E A NECROPOLÍTICA

  • Lourival Robty Santos de Souza Instituto Santo Tomas de Aquino
  • Lauro Barros Barreto Centro Universitário Leonardo da Vinci
Palavras-chave: Alteridade. Necropolítica. Ética.

Resumo

Esta pesquisa surge diante do filosofar e da intuição investigativa que percebe as estruturas políticas em estado de corrosão perante a alteridade, desde a perspectiva do filósofo Emmanuel Levinas, e o cenário da necropolítica denunciado por Achille Mbembe diante de sua crítica à sociedade democrática e escravagista. Serão retratadas realidades contemporâneas de vida humana, como o paradigma da violação da integridade física, moral e da própria vida em si diante do cenário da população carcerária negra. O mecanismo da necropolítica oferece relações em estado de ruína, com sua política de morte, a sua assistência para fortalecer as desigualdades, exemplificado na população carcerária, e a violência institucionalizada. Ao adentrar nas experiências contemporâneas de destruição humana, faz-se necessário, identificar os envolvidos na contenda como sujeitos de negação ou afirmação da alteridade. O objetivo desta investigação será analisar a negação da alteridade e os mecanismos da necropolítica que violam e ceifam a vida.

Publicado
02-07-2020
Como Citar
Robty Santos de Souza, L., & Barros Barreto, L. (2020). A NEGAÇÃO DA ALTERIDADE E A NECROPOLÍTICA. Sapere Aude, 11(21), 306-316. https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2020v11n21p306-316
Seção
COMUNICAÇÕES/COMUNICATIONS