A CRÍTICA À OBJETIFICAÇÃO FEMININA EM VOLVER: UM DIÁLOGO ENTRE FILOSOFIA E CINEMA

Palavras-chave: Beauvoir. Almodóvar. Existencialismo. Imanência. Objetificação feminina.

Resumo

Este artigo desenvolve uma análise detida do longa-metragem Volver, do cineasta espanhol Pedro Almodóvar, focando em aspectos que retratam a situação da mulher como Outro e sua objetificação. Para isso, serão mobilizados conceitos presentes na obra O Segundo Sexo, da filósofa existencialista Simone de Beauvoir, os quais servirão de suporte para que se possa realizar um diagnóstico dos mitos opressores que encarceram a mulher em sua imanência. Neste sentido, serão identificadas e examinadas personagens e cenas pontuais, ao longo da trama, em especial da parte introdutória do filme, quando as mulheres ainda se apresentam como mera condição imagética para a ação dos homens. Como instrumento de interlocução, nessa interface entre filosofia e cinema, será utilizada a noção de conceito-imagem, do filósofo argentino Julio Cabrera, o qual defende que, ao provocar a dimensão afetiva (pathos) do espectador, o cinema desperta sua cognição (logos), problematizando questões e chamando o espectador à reflexão sobre assuntos que, no caso em tela, envolvem a condição feminina e sua afirmação como Sujeito, tema caro a Beauvoir.

PALAVRAS-CHAVE: Beauvoir. Almodóvar. Existencialismo. Imanência. Objetificação feminina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tom Menezes Pedrosa, Universidade Federal do ABC

É Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco, com período sanduíche na Universidad del Salvador (Buenos Aires), sendo especialista em Direito do Trabalho pela Universidade Norte do Paraná. É, desde 2019, Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal do ABC, no qual realiza pesquisas que envolvem a interface entre filosofia e cinema, confrontando a teórica existencialista Simone de Beauvoir e o cineasta espanhol Pedro Almodóvar.

Profissionalmente, atua como Oficial de Justiça Avaliador Federal no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (São Paulo).

Desenvolve pesquisas que englobam interfaces entre filosofia, ciências sociais, cinema e música. Estuda autores como Simone de Beauvoir, Jessé Souza, Suely Rolnik e Adilson Moreira, entre outros. Ademais, realiza estudos interpretativos de obras cinematográficas do cineasta Pedro Almodóvar e de cineastas pernambucanos, além de obras musicais de compositores ligados ao movimento tropicalista. Interessa-se, outrossim, pela área de linguística, mais especificamente por temas ligados ao plurilinguismo e suas abordagens plurais e transdisciplinares.

Sue Ellen Vieira

Mestre em filosofia pela Universidade Federal do ABC. Bacharel, licenciada em Filosofia pela Universidade
Metodista.

Publicado
09-07-2021
Como Citar
Menezes Pedrosa, T., & Vieira, S. E. (2021). A CRÍTICA À OBJETIFICAÇÃO FEMININA EM VOLVER: UM DIÁLOGO ENTRE FILOSOFIA E CINEMA. Sapere Aude, 12(23), 186-205. https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2021v12n23p186-205
Seção
ARTIGOS/ARTICLES: TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT