LINGUAGEM E SIGNO NO DE MAGISTRO DE SANTO AGOSTINHO

  • Alexssandro Vidal da Silva PUC Minas
Palavras-chave: Linguagem, Signo, Significado, Comunicação, Agostinho

Resumo

O De Magistro de Santo Agostinho, colóquio em que seu filho, Adeodato, é o interlocutor, pondera acerca da linguagem enquanto sons significativos, sua finalidade, força interior e a palavra em suas dimensões. O presente trabalho analisa os temas da linguagem e a relação signo e realidade, na referida obra. Partindo do pressuposto de que a linguagem é um instrumento constitutivo dos processos comunicativos humanos, esta pesquisa aborda em primeiro lugar a linguagem enquanto sons significativos, a fim de responder ao problema do que vem a ser a fala e no que ela se constitui. É apresentada, em segundo lugar, uma reflexão  sobre os signos e seus significados, o que eles significam e como o fazem, abrindo espaço para a reflexão sobre a relação entre os signos e a realidade e, ainda, a sua eficácia e seus limites, uma vez que os sinais são elementos fundamentais no processo da linguagem humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
09-07-2021
Como Citar
Vidal da Silva, A. (2021). LINGUAGEM E SIGNO NO DE MAGISTRO DE SANTO AGOSTINHO. Sapere Aude, 12(23), 265-273. https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2021v12n23p265-273
Seção
COMUNICAÇÕES/COMUNICATIONS