Onde madame dança

  • Imaculada Kangussu Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, da Universidade Federal de Ouro Preto

Resumo

O propósito do texto é apresentar uma passagem da vida de Simone de Beauvoir relativa a seu romance com o grande escritor norte-americano Nelson Algren, que durou de 1947 a 1964, e é narrado em A força das coisas (1963). As mais de trezentas cartas que a pensadora francesa remeteu-lhe, postumamente editadas, também lançam uma luz, muito mais íntima, sobre o acontecimento e evidenciam tanto a intensidade amorosa de Beauvoir quanto os limites desta. O andamento dos encontros e desencontros transatlânticos era dado pela agenda de Sartre: as datas eram definidas pelos tempos que o filósofo francês dedicava a outras. A apresentação pública da relação permite-nos perceber as tensões dolorosamente vividas pela autora que, mesmo no auge da paixão, nunca acolheu a possibilidade – sugerida por Algren – de sair da zona de conforto e de mudar radicalmente sua vida. Para além de qualquer juízo, a exposição da história produz um documento inestimável que diz respeito tanto a astúcias e peripécias de Eros, que desconcertam as relações estabelecidas, quanto ao lugar social da mulher.

The text’s purpose is to present a passage of Simone de Beauvoir’s life regarding her romance with great American writer Nelson Algren, which lasted from 1947 to 1964 and is narrated in The Force Of Circumstance (1963). The more of three hundred letters sent by the French thinker, edited posthumously, also cast a light, much more intimate, on this happening and evidence Beauvoir’s amorous intensity as much as its limits. The course of transatlantic encounters and partings were due to Sartre’s agenda: the dates were defined by the time the Frenchman philosopher dedicated to other women. The public presentation of this relationship permit us to perceive the tensions painfully lived by the female author that, even at the edge of passion, never welcomed the possibility – suggested by Algren – to leave her comfort zone and radically change her life. Beyond any judgement, the story’s account produces an inestimable document concerning Eros’ astuteness and adventures, which disturb the established relationships, as much as woman’s social place.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Imaculada Kangussu, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, da Universidade Federal de Ouro Preto
Leciona no Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, da Universidade Federal de Ouro Preto. Mestre e Doutora em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais, com pós-doutorado na School of Arts and Science, da New York University, como bolsista da Capes, organiza o grupo de pesquisa “Arte e Conhecimento”. Escreve artigos publicados em jornais, revistas e livros, dentre eles Katharsis (2002), Theoria Aesthetica (2005), Dimensão Estética (2006), O cômico e o trágico (2008), Estéticas do deslocamento (2008), que coorganizou. É autora de Sobre Eros (2007) e Leis da liberdade (2008).

Referências

ALGREN, Nelson. Um passeio pelo lado selvagem. Tradução Jorge Cabicieri. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

BEAUVOIR, Simone de. Cartas a Nelson Algren. Um amor transatlântico 1947-1964. Tradução Márcia Neves Teixeira e Antonio Carlos Austregesylo de Athayde. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

BEAUVOIR, Simone de. A força das coisas. Tradução Maria Helena Franco Martins. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1995.

BEAUVOIR, Simone de. Memórias de uma moça bem-comportada. Tradução Sergio Milliet. São Paulo: Círculo do livro, 1987.

Publicado
02-01-2013
Como Citar
Kangussu, I. (2013). Onde madame dança. Sapere Aude, 3(6), 127-135. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/SapereAude/article/view/4617
Seção
ARTIGOS/ARTICLES: DOSSIÊ/DOSSIER