FOUCAULT E GOFFMAN: EM TORNO DE INSTITUIÇÕES E PODERES

Heraldo de Cristo Miranda

Resumo


O objetivo do referido trabalho é propor uma breve reflexão acerca do empreendimento foucaultiano e a tradição do Interacionismo simbólico, em especial, Erving Goffman. Neste último, recolocam-se as questões ligadas à relação do indivíduo e suas instituições. Reabre-se, da mesma forma, a possibilidade de um diálogo com os “enfrentamentos” de Foucault e Goffman quanto à ideia de instituição total, bem como quanto ao tema do poder. Tentar-se-á organizar o percurso deste enfrentamento, eminentemente, por meio de três categorias de textos produzidos por Foucault na década de 1970: livros, cursos realizados no Collège de France e algumas palestras, conferências, etc. condensadas nos chamados Dits et Écrits.  A questão a ser respondida aqui é quais as características desta leitura de Foucault em torno das ideias de Goffman? Se, por um lado, Goffman se interessa pelo funcionamento de certo tipo de instituição: a instituição total – asilo, escola, prisão, por outro lado, Foucault tenta mostrar e analisar a relação que existe entre um conjunto de técnicas de poder e de formas políticas como o Estado

Palavras-chave


Foucault. Filosofia. Goffman. Poder. Instituição

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5752/P.2177-6342.2017v8n16p381

 

 

 

ISSN: 2177-6342