VIOLÊNCIA, DEMOCRACIA E ASSIMILAÇÃO NO TRATADO TEOLÓGICO-POLÍTICO DE ESPINOSA

Andrelino Ferreira dos Santos Filho

Resumo


Trata-se de explicitar no Tratado Teológico-Político Espinosa os elementos que possibilitam a demonstração da afirmação de que a democracia é o mais natural dos regimes políticos. Importa investigar, segundo a hipótese formulada a partir de Leo Strauss, se a tese da assimilação defendida por Espinosa como alternativa à recusa da concepção de nação eleita possui implicações antissemitas. Para tanto, é de importância cabal a compreensão do vínculo intrínseco entre o Apêndice da Parte I da Ética e o Tratado Teológico-Político, além da exposição do fundamento gnosiológico do Tratado e do natural desvelado no Teológico-Político.


Palavras-chave


Finalismo; Política; Direito Natural, Antissemitismo; Violênica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2017v8n16p412

                          Rede Cariniana 


          

 

 

ISSN: 2177-6342