O SUJEITO QUE CUIDA DO OUTRO: SEUS DISCURSOS E PRÁTICAS EM SAÚDE

Maria Angelica Gazzana de Lucena, Jayme Paviani

Resumo


 A leitura que se pretende aqui realizar é sobre aquele sujeito que cuida do outro, no campo da saúde, tornada campo de problematização, em diálogo com Foucault. Guardado o aspecto de como cada profissional se movimenta nesse campo, se usa ao profissional Enfermeiro o que cuida do outro. Nesse propósito, e para também compreender os seus modos de ser, viver e trabalhar se faz uma aproximação às contribuições de Foucault no que se refere às noções de sujeito, poder, discurso e que se entende podem contribuir para elucidar outros aspectos, no que tange às condições sociais dos espaços em que se encontra o sujeito que cuida do outro. Nesse modo de relatar e abordar esse sujeito que cuida do outro, se remete a referenciais que envolvem a construção discursiva de seu “saber-fazer cuidado” em saúde, ainda que em linhas gerais. O argumento de fundo é o de que esse sujeito que cuida do outro se encontra inserido, histórica e socialmente, na trama complexa das relações e mantido por uma rede de poderes que se observa na atualidade.

 


Palavras-chave


Sujeito. Práticas em saúde. Discursos. Foucault.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5752/P.2177-6342.2017v8n16p522

 

 

 

ISSN: 2177-6342