A construção da identidade de jovens negros do Palmital DOI - 10.5752/P.2318-7344.2014v2n3p38

  • Moisés Ferreira Geraldo Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Palavras-chave: Juventude, identidade, Relações étnico-raciais.

Resumo

A juventude negra enfrenta atualmente um grande desafio nas áreas periféricas. Alvo principal da violência urbana tem na cor da pele a marca de uma exclusão histórica como desafio de sobrevivência. Os números de vítimas da violência é uma das expressões da desigualdade que afeta essa população. O artigo tem como proposta abordar a juventude negra e suas estratégias para construção da identidade étnicoracial no conjunto habitacional Palmital localizado na periferia da cidade de Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte.

Biografia do Autor

Moisés Ferreira Geraldo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Formado em Licenciatura plena em História pelo Centro Universitário de Belo Horizonte UNIBH (2001) com especialização em Educação Inclusiva pela Universidade Castelo Branco (2009) e mestrando em educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) (2013-2015) e vinculado ao grupo de pesquisa Observatório da Juventude. Professor de História na rede estadual de Minas Gerais (SEEMG) e da rede municipal de Sabará (SEMED). Minhas áreas de pesquisa são: Juventude, Juventude negra, Relações étnicas raciais e a lei 10.639/03.
Publicado
15-06-2015
Como Citar
Geraldo, M. F. (2015). A construção da identidade de jovens negros do Palmital DOI - 10.5752/P.2318-7344.2014v2n3p38. @rquivo Brasileiro De Educação, 2(3), 38-53. https://doi.org/10.5752/P.2318-7344.2014v2n3p38