PROCESSOS INDIVIDUAIS DE APROPRIAÇÃO TECNOLÓGICA E PEDAGÓGICA: UMA ANÁLISE DE NARRATIVAS PESSOAIS

  • Francismara Fernandes Guerra Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Carlito Arlindo dos Santos Balbino Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG)
  • Andrea de Castro Araujo Silva dos Santos Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Palavras-chave: Educação. Tecnologias digitais da informação e da comunicação. Aapropriação tecnológica e pedagógica.

Resumo

Este trabalho busca entender os motivos pelos quais a apropriação tecnológica no ensino demora efetivar-se. Para tanto, foram coletados depoimentos de profissionais da educação sobre o seu conhecimento tecnológico, a forma de aquisição e as tecnologias frequentemente usadas em suas práticas pedagógicas, bem como o que tem sido feito para aprimorar seus conhecimentos. Percebeu-se que esses profissionais ainda não apresentam o nível apropriado de familiaridade e de domínio dos recursos tecnológicos, o que dificulta acompanhar a expectativa do aluno atual, membro de uma geração da era digital em uma sociedade bastante que se modifica a todo o momento em detrimento da velocidade das inovações tecnológicas. As dificuldades mais apontadas foram: falta de tempo; pouco contato com as tecnologias, o que gera receio no uso de novos aplicativos; falta de recursos na escola e falta de cursos de capacitação para o uso das tecnologias nas aulas. E, apesar disso, percebeu-se, por esta pesquisa, haver a necessidade e a vontade de vencer esse desafio educacional, tendo em vista a concepção de que a apropriação acerca do conhecimento das tecnologias digitais da informação e da comunicação é essencial para o trabalho docente, assim como uma exigência da sociedade.

Biografia do Autor

Francismara Fernandes Guerra, Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP (2006), com concentração nas áreas de Álgebra e Modelagem Matemática. Concluiu o mestrado (2010) e o doutorado (2014) em Demografia pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - CEDEPLAR da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, nas sub-áreas de Modelagem Matemática Populacional e Métodos Estatísticos Aplicados (Demografia Formal). Concluiu o primeiro pós-doutorado na área de Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa - UFV (2015), financiado pela CAPES/FAPEMIG, no qual desenvolveu pesquisas quantitativas sobre o comportamento do idoso na atualidade e das relações familiares em domicílios multigeracionais. Atualmente realiza o segundo pós-doutorado, também na área de Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa - UFV, financiado pelo CNPq, avaliando a política pública habitacional brasileira, sobre a qual estuda principalmente os efeitos colaterais do programa Minha Casa, Minha Vida.
Carlito Arlindo dos Santos Balbino, Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG)
Possui graduação em Matemática pela Universidade Federal de Viçosa (2000) e mestrado em Estatística pela Universidade Federal de Minas Gerais (2006). Atualmente é professor do Instituto Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Estatística
Andrea de Castro Araujo Silva dos Santos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Doutorado em Ciências Ambientais (Meio Ambiente,
Mudanças Globais) pela Universidade do Estado do Rio
de Janeiro.
Publicado
26-03-2017
Como Citar
Guerra, F. F., Balbino, C. A. dos S., & Santos, A. de C. A. S. dos. (2017). PROCESSOS INDIVIDUAIS DE APROPRIAÇÃO TECNOLÓGICA E PEDAGÓGICA: UMA ANÁLISE DE NARRATIVAS PESSOAIS. @rquivo Brasileiro De Educação, 4(8), 39-49. https://doi.org/10.5752/P.2318-7344.2016v4n8p39