CÍRCULOS CONCÊNTRICOS: A MORTE DO VELHO KIPAÇA

  • Nilze Paganini PUC Minas
Palavras-chave: Oralidade. Encenação. Circularidade. Polifonia. Excesso.

Resumo

Ao utilizar vários traços  de uma cultura  acústica,  assim como recursos  teatrais, em A morte do vel ho Kipacaça,  Boaventura Cardoso compõe um universo em que o círculo é fator determi­ nante. A narrativa  integra-se à paisagem, os espectadores tam­ bém são atores, e o círculo primeiro, a primeira fogueira, vai-se alargando indefinidamente, ajustando-se para a encenação do espetáculo do mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARDOSO, Boaventura. A morte do velho Kipacaça. Luanda: União dos Escritores Angolanos, 1987.

CIRLOT, Juan-Eduardo. Dicionário de símbolos. Tradução Rubens Eduardo Ferreira Frias. São Paulo: Moraes, 1984.

LOPES, José de Sousa Miguel. Cultura acústica e cultura letrada: o sinuoso percurso da literatura em Moçambique. In: LEÃO, Ângela Yaz (Org.). Conta­tos e ressonâncias: literaturas africanas de língua portuguesa. Belo Horizon­te: Ed. PUC Minas, 2003. p. 265-310.

MOREIRA,Terezinha Taborda. O vão da voz: a metamorfose do narrador na ficção moçambicana. Belo Horizonte: PUC Minas/Horta Grande, 2005.

ROSA, João Guimarães. Grande sertão: veredas. 20. ed. Rio de janeiro: Nova Fronteira, 1986.

Publicado
11-05-2017
Como Citar
Paganini, N. (2017). CÍRCULOS CONCÊNTRICOS: A MORTE DO VELHO KIPAÇA. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, (16), 97-104. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/14662