SOBRE A REPRESENTAÇÃO EM "A FILHA DO MERCADOR", DE MARIA ISABEL BARRENO

  • Tailze Melo Ferreira PUC Minas
Palavras-chave: A filha do mercador. Maria Isabel Barreno. Representação. Ironia. Humor. Fingimento. O círculo virtuoso.

Resumo

Análise do conto "A filha do mercador", de O círculo  virtuoso, de Maria Isabel Barreno, com o objetivo de apomar aspectos de ironia e humor com que se elabora esse texto, sobretudo através do fingimento e do jogo encenados por suas personagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AZEVEDO, Cláudia Chalita. Sobre o hu mor em "Coração cabeça e estômago". Ca­dernos Cespuc de Pesquisa. Belo Horizonte, PUC Minas, n. 7, p. 33-48, 2001.

BARRENO, Maria Isabel. A filha do mercador. In: O círculo virtuoso. Lisboa: Edi­torial Caminho, 1996.

BRANCO, Lúcia Castello; BRANDÃO, Ruth Silviano. A mulher escrita. Rio de Ja­neiro: Casa-Maria Editorial. LTC- Livros Técnicos e Científicos,l989.

DUARTE, Lélia Parreira. Ironia, humor e fingimento literário. In: Cadernos do NAPq, Belo Horizonte, n. 15, p. 54-78, 1994.3

MENEZES, Adélia Bezerra de. Sherazade ou do poder da palavra. In: Do poder da palavra; ensaios de literatura e psicanálise. São Paulo: Duas Cidades, 1995. p. 39-56.

NIETZSCHE, Friedrich.Sobre verdade c mentira no sentido extra-moral. In: Obras incompletas. Seleção de textos de Girard Lebrun. Trad. Rubens R. T. Filho. São Pau­lo: Abril Cultural, 1987. p. 51-60.

Publicado
11-05-2017
Como Citar
Ferreira, T. M. (2017). SOBRE A REPRESENTAÇÃO EM "A FILHA DO MERCADOR", DE MARIA ISABEL BARRENO. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, 1(12), 137-144. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/14780