DA ANGÚSTIA E DA SOLIDÃO: O IR E VIR DA CONSCIÊNCIA HUMANA

  • Wagner José Moreira PUC Minas
Palavras-chave: Os teclados. Teolinda Gersão. Planos textuais. Infinitude. Conectividade. Efeito irônico. Personagem.

Resumo

Este ensaio procura evidenciar uma escritura que permcia dois planos textuais: o da infinitude e o da conectividade. Ambos os espaços cons­tituem uma condição do texto que se realiza como leitura crítica, tendo como resultado um efeito irônico que desvela suas dobras e seus sentidos: o sentimemo de perda, o sofrer, a dor de existir. Tudo isso pode ser vislumbrado através da personagem Júlia, protagonista de Os tecla­dos, de Teolinda Gersão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CALVINO, Íralo. Seis propostas para o próximo milênio: lições americanas. São Paulo: Companhia das Letras, 1 990.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995. vol. 1-2-3.

DUARTE, Lélia Parreira. Ironia, humor e fingimento literário. Cadernos do NAPq, n. 15, p. 54-78. Belo Horizonte: FALE/UFMG. 1994.

GERSÃO, Teolinda. Os teclados. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1999.

JANKÉLÉVITCH, Vladimir. L'ironie. Paris: Flamarion, 1964.

NIETZSCHE, Friedrich. Obras incompletas.São Pau lo: Nova Cultural, 1999. (Co­leção Os pensadores)

WISNIK, José Miguel. O som e o sentido. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

Publicado
11-05-2017
Como Citar
Moreira, W. J. (2017). DA ANGÚSTIA E DA SOLIDÃO: O IR E VIR DA CONSCIÊNCIA HUMANA. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, 1(12), 173-178. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/14786