ESTUDO DA RECEPÇÃO EM BOCA DE CHAFARIZ, DE RUI MOURÃO

  • Daniel Luís de Gouvêa PUC Minas
Palavras-chave: Boca de Chafariz. Rui Mourão. Recepção. Literatura e História. Leitor implícito. Autor leitor. Técnicas narrativas.

Resumo

Estudo de Boca de chafariz, de Rui Mourão, privilegiando o enfoque da recepção nos seguintes aspectos: o autor enquanto leitor, a partir da relação entre Literatura e História presente na obra; o leitor implícito no texto, mediante a análise das técnicas narrativas, usadas na constru­ção do romance.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ECO, Umberto. Entrando no Bosque. Seis passeios pelo bosque da ficção. Trad. Hil­degard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

FARACO, Sérgio. O processo dos inconfidentes. Petrópolis: Vozes, 1990.

ISER, Wolfgang. Atos de fingir. O fictício e o imaginário: perspectivas de uma antro­pologia literária. Trad. Johannes Kretschmer. Rio de janeiro: EdUERJ, 1 996.

LIMA, Luis Costa. A narrativa na escrita da história e da ficção. A aguarrás do tempo: estudos sobre a narrativa. Rio de Janeiro: Roxo, 1989.

MAXWELL, Kenneth. A devassa da devassa- Inconfidência Mineira: Brasil e Portu­gal, 1750-1808. Trad. João Maia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

MOREIRA, Maria Eunice. Da abolição à República: a literatura conta a história. Porto Alegre: EdPUC-RS, 1997.

MOURÃO, Rui. Boca de chafariz. Belo Horizonte: Vila Rica, 1991.

PERRIN, Dimas (Org.). Depoimentos de Tiradentes. Belo Horizonte: Nova República, [s./d.].

Publicado
11-05-2017
Como Citar
Gouvêa, D. L. de. (2017). ESTUDO DA RECEPÇÃO EM BOCA DE CHAFARIZ, DE RUI MOURÃO. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, 1(8), 90-103. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/14926