[1]
A. Botelho Peixoto, “Reflexões provisórias sobre animismo, modernidade/colonialismo e a ordem africana do conhecimento”, Cadernos CESPUC, nº 32, p. 123-131, abr. 2018.