Despertando o interesse pela Engenharia em crianças com altas habilidades / superdotação através da construção de um motor elétrico

Rafael Siqueira Mazzaro, Luana Carvalho dos Santos, Karina Fideles Filgueiras

Resumo


Por lei, crianças com altas habilidades/superdotação possuem o direito ao ensino especializado. Contudo, a realidade das escolas é diferente. Existe uma grande dificuldade, por parte das instituições de ensino, em identificar os alunos com essas características. Com isso, essas crianças não recebem a devida atenção e tendem a piorar seu rendimento escolar. Para especialistas, existem muitos estudos acerca do assunto, mas esse conhecimento não chega à sala de aula, ficando restrito ao meio acadêmico. Como alternativa, o Brasil possui três modelos de atendimento educacional a essas crianças: Agrupamento, Aceleração e Enriquecimento. O presente trabalho teve por objetivo despertar o interesse pela engenharia em crianças com altas habilidades/superdotação pertencentes ao projeto de extensão universitária da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, em Belo Horizonte, intitulado "Enriquecimento da aprendizagem para desenvolvimento de habilidades: crianças e adolescentes que gostam de aprender". Em um primeiro momento, com um grupo maior, foram realizadas práticas de eletricidade, magnetismo, eletromagnetismo e demonstrado o funcionamento de um motor elétrico de fabricação artesanal, feito para fins didáticos. Após as práticas, foram identificados os alunos com perfil para a área tecnológica. Com um grupo menor, foi confeccionado um motor elétrico para cada criança. Após o trabalho realizado com os alunos, conclui-se que crianças com altas habilidades/superdotação necessitam de atividades que incentivem a criatividade. Contudo, é preciso primeiro identificar a área de interesse, para que a criança mantenha o foco e desenvolva a atividade. Caso contrário, seu comportamento torna-se inquieto e dispersivo.

Palavras-chave


Crianças. Superdotação. Extensão. Engenharia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, E. S. Criatividade e educação de superdotados. Petrópolis: Vozes, 2001.

ANTIPOFF, C. A.; CAMPOS, R. H. F. Superdotação e seus mitos. São Paulo: Revista Semestral

da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, 2010. v. 14, n. 2, p. 301-309.

BAZZO, W. A.; PEREIRA, L. T. V. Introdução à engenharia: conceitos, ferramentas e

comportamentos. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2006.

BONJORNO, R. A. et al. Física completa: ensino médio: volume único. São Paulo: FTD, 2000.

BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais para educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI,

DALOSTO, M. M.; ALENCAR, E. M. L. S. Manifestações e prevalência de bullying entre

alunos com altas habilidades/superdotação. Marília: Revista Brasileira de Educação Especial,

v. 19, n. 3, p. 363-378.

FITZGERALD, A. E.; KINGSLEY Jr., C; UMANS, S. D. Máquinas elétricas: com introdução à

eletrônica de potência. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

FLEITH, D. S. Educação infantil: saberes e práticas da inclusão: altas habilidades/superdotação. 4

ed. Brasília: MEC, Secretaria de Educação Especial, 2006.

GUENTHER, Z. C. Identificando crianças bem dotadas: uma abordagem "non-testing". [S.l.]

Revista Saber e Educar, 2002. n. 7, p. 93-106.

GUENTHER, Z. C.; RONDINI, C. A. Capacidade, dotação, talento, habilidades: uma sondagem

da conceituação pelo ideário dos educadores. Belo Horizonte: Educação em Revista, 2012. v. 28, n.

, p. 237-266.

HALLIDAY, D.; RESNICK, R. Fundamentos de física: eletromagnetismo. 8. ed. Rio de Janeiro:

LTC, 2009. v. 3.

MÁXIMO, A.; ALVARENGA, B. Física: volume único. São Paulo: Scipione, 1997.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

RENZULLI, J. S. The three-ring conception of giftedness. In: REIS, S. M. Ed. Reflections On

Gifted Education. Waco, Tx: Prufrock Press, 2016, p. 55-86.

SANTA CATARINA. Altas habilidades/superdotação: rompendo as barreiras do anonimato.

Secretaria de Estado da Educação. Fundação Catarinense de Educação Especial, Andréia Rosélia

Alves Panchiniack (Coord). - São José: FCEE, 2011.

WICKERT, J. Introdução à engenharia mecânica. São Paulo: Thomson Learning, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Conecte-se! Revista Interdisciplinar de Extensão