Rastreamento de agravos e identificação das necessidades de saúde de policiais militares em um batalhão da cidade de Betim – MG

Bruno Goecking Silva, Wesley Barbosa de Souza, Bruno Magalhães Gomes Macedo, Dayana Magalhães Drummond Baltazar, Estefânia Pereira Diniz, Marcela Luiza Alves Pereira, Nádia David Peres

Resumo


Doenças crônico-degenerativas, como hipertensão arterial sistêmica (HAS), diabetes mellitus (DM) e obesidade, são um importante problema de saúde entre grupos de ocupação de alto risco. Com base nessa premissa, este estudo teve como objetivo rastrear agravos, identificar características e necessidades de saúde de Policiais Militares de um batalhão da cidade de Betim-MG, que constituem uma população de alto risco ocupacional, elaborar um planejamento estratégico, além de realizar medidas que visaram a melhoria das condições de saúde desses indivíduos. Foi realizado um estudo transversal de rastreamento de doenças crônico-degenerativas em 28 policiais militares. Os dados de presença ou não de antecedentes familiares para HAS e DM, tabagismo, obesidade, pressão arterial, glicemia casual, frequência cardíaca, saturação e temperatura axilar foram coletados com base nos protocolos do ministério da saúde. Após o levantamento dos dados e elaboração do planejamento estratégico, os policiais receberam orientações verbais personalizadas, e cartilhas que foram confeccionadas sobre as doenças crônicas rastreadas e seus fatores de riscos, além de orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis. Além disso, os indivíduos que apresentaram valores fora dos padrões normais  referentes aos  levantamentos realizados, foram encaminhados para investigação minuciosa na Unidade Básica de Saúde de abrangência. Apesar dos valores encontrados nesse levantamento indicarem não haver discrepâncias dos parâmetros encontrados na população em geral, por se tratar de um grupo de alto risco ocupacional é importante garantir a avaliação periódica de saúde e incentivar a participação dos indivíduos nos programas ofertados pela Atenção Primaria à Saúde, assim como estimular hábitos saudáveis de vida.


Palavras-chave


Atenção primária. Doenças crônico-degenerativas. Risco Ocupacional.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, A. A.; GOMES, G. P. L. A.; ROIESKI, I. M.; RODRIGUES, E. S. R.; HERRERA, S. D. S. C. Prevalence of cardiovascular risk factors among hypertensive military police officers. Journal of Nursing UFPE. 2001. v. 5, n.10.

BRASIL - A. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: Diabetes Mellitus. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. (Cadernos de Atenção Primária, n. 36).

BRASIL - B. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: Hipertensão arterial sistêmica. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. (Cadernos de Atenção Primária, n. 37).

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: obesidade / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014. 212 p.: il. – (Cadernos de Atenção Básica, n. 38)

CALAMITA, Z.; FILHO, C. R. S.; CAPPUTTI, P. F. Fatores de risco para doenças cardiovasculares no policial militar. Revista Bras. Med. Trab. 2010. v. 8, n. 1.

CAPOZZELLA, A.; SANCINI, A.; DE SIO, S.; SAMPERI, I; SCALA, B; GIUBILATI, R; NARDONE, N.; SCHIFANO, M. P.; ANDREOZZI, G.; CASALE, T.; TOMEI, F.; TOMEI, G.; ROSAT, M. V. Arterial pressure in workers exposed to urban stressors. G Ital Med Lav Ergon. jan.-mar. 2015. v. 37, n. 1, p. 20-25.

CORREA, Edison J. Extensão universitária, politica institucional e inclusão social. 2003. 4. Resumo. Universidade Federal de Minas Gerais. Minas Gerais, 2003. Disponível em: https:// https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RBEU/article/view/864. Acesso em: 22 maio 2018.

DE JESUS, G. M.; DE JESUS, E. F. A. Nível de atividade física e barreiras percebidas para a pratica de atividades físicas entre policiais militares. Rev. Bras. Ciênc. Esporte. abr.-jun. 2012. v. 34, n. 2, p. 433-448.

DIRETRIZES DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES (2015-2016)./ Adolfo Milech...[et. al.]; organização José Egidio Paulo de Oliveira, Sérgio Vencio - São Paulo: A.C. Farmacêutica, 2016.

GANESH, K. S.; NARESH, A. G.; BAMMIGATTI, C. Prevalence and Risk Factors of Hypertension Among Male Police Personnel in Urban Puducherry, India. Kathmandu Univ Med J. [S.l.]: [S.n.], oct.-dec. 2014. v. 12, n. 48, p. 242-246.

MALLIK, D.; MUKHOPADHYAY, D. K.; KUMAR, P.; SINHABABU, A. Hypertension, Prehypertension and Normotension among Police Personnel in a District of West Bengal, India. J Assoc Physicians India, nov. 2014. v. 62, n. 11, p.12-16.

MALTA, Deborah Carvalho et al. Prevalência e fatores associados com hipertensão arterial autorreferida em adultos brasileiros. Rev. Saúde Pública, São Paulo: 2017. v. 51, supl. 1, 11s.

MILECH, Adolfo et al. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes (2015-2016). In: OLIVEIRA, José Egidio Paulo de Oliveira; VENCIO, Sérgio. São Paulo: A.C. Farmacêutica, 2016.

NUNES, ANA L. F.; SILVA, Maria B. C. A extensão universitária no ensino superior e a sociedade. 2011. 15. Resumo. Minas Gerais, 2011. Disponível em: http:// http://revista.uemg.br/index.php/malestar/article/view/60. Acesso em: 22/05/2018

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS. Política Nacional de Extensão Universitária. Manaus: FORPROEX, 2012.

PORTELA, A.; FILHO, A. B. Nível de estresse de policiais militares: comparativo entre sedentários e praticantes de atividade física. Revista Digital, 2017. ano 11, n. 106.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Política de Extensão Universitária da PUC Minas. Belo Horizonte: Pró-Reitoria de Extensão: 2006.

SANTIAGO, J. C. S.; MOREIRA, T. M. M.; FLORENCIO, R. S. Associação entre excesso de peso e características de adultos jovens escolares: subsídio ao cuidado de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto: abr. 2015, v. 23, n. 2, p. 250-258.

SILVA, A. S. Parâmetros para avaliação da obesidade em indivíduos adultos. Revista Cientifica da FEPI, 2009. v. 1, n.1.

SOUZA, Ana Célia Caetano de; BORGES, José Wicto Pereira; MOREIRA, Thereza Maria Magalhães. Qualidade de vida e adesão ao tratamento em hipertensão: revisão sistemática com metanálise. Rev. Saúde Pública, São Paulo: 2016. v. 50, 71.

TAVARES, P. A. P. História familiar de doença coronária, cuidados e comportamentos em saúde. 2008. 78f. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, 2008.

TEIXEIRA, Luiz Antônio da Silva; PAIVA, Carlos Henrique Assunção; FERREIRA, Vanessa Nolasco. A Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco da Organização mundial da Saúde na agenda política brasileira, 2003-2005. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro: 2017. v. 33, supl. 3.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Conecte-se! Revista Interdisciplinar de Extensão