TRABALHANDO A RELIGIÃO POR MEIO DA REFLEXÃO: AÇÕES EXTENSIONISTAS DO CURSO DE FILOSOFIA NA APAC DE SANTA LUZIA

Palavras-chave: Doutrina. Reinserção. Recuperando. Sociedade.

Resumo

A associação de proteção e assistência ao condenado (APAC) surge como método inovador diante da crise do sistema penitenciário comum, nela o recuperando (preso do sistema convencional) encontra-se a viver em uma rotina, que posteriormente irá ajudá-lo a se reinserir na sociedade, e em seu tempo livre é liberado para fazer diversas atividades que contribuirão para sua formação como ser humano. O sucesso das APACS pode ser viabilizado segundo dados do conselho nacional de justiça (CNJ), que demonstra que apenas 15% das pessoas que passam pelo sistema se tornam reincidentes. Uma das atividades que é realizada na APAC, e auxilia profundamente na transformação do recuperando é a religião, ela proporciona um momento de fé viva, um reencontro do homem com sua dignidade, o conhecimento da verdade que o liberta, e que a partir disso faz com que ele queira reconstruir o seu eu e a sua vida social. Tendo em vista as grandes mudanças que o método APAC proporciona para a sociedade, iremos investigar o que é o método APAC, como se dá o encontro do homem com a religião dentro do sistema, como a fé propicia ao recuperando retomar sua dignidade e se reinserir socialmente, e um breve relato de alguns recuperando que demonstram como a religião e a reflexão o auxilia em uma forma de viver e ver a vida melhor.

Biografia do Autor

Lucas Roberto Paiva, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Graduando do quinto período de filosofia na Puc-mg

Referências

ADREOLLA, Ana Paula. “Brasil caminha para se tornar refém do sistema prisional” diz Jungman. G1.globo.com, 2018. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/07/20/brasil-caminha-para-se-tornar-refem-do-sistema-prisional-diz-jungmann.ghtml. Acesso em: 22/07/2018

CAMARGO, Maria Soares. Terapia Penal e Sociedade. Campinas: Papirus, 1984.

CARAMANTE, André e SANIELE, Bruna. Prisões de São Paulo têm 50% mais detentos do que vagas. Folha de São Paulo, 2008. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u455400.shtml . Acesso em: 15/08/2018

CARDOSO, Ruth. A Aventura Antropológica: Teoria e Pesquisa. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

FERREIRA, Gilberto. Aplicação da Pena. Rio de Janeiro: Editora Florense, 1998.

JEZINE, Edineide. As Práticas Curriculares e a Extensão Universitária. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, 2. Anais do... Belo Horizonte. Disponível em: Acesso em: 20 de agosto de 2011. (2004)

OLIVEIRA, Marigo Cardoso de. A religião nos presídios. Série estudos penitenciários.

São Paulo: Cortez e Morais, 1978.

OTTOBONI, Mário. Vamos Matar o Criminoso? Método APAC. São Paulo: Paulinas, 2001.

Publicado
10-02-2020