PUC MINAS E COMPDEC CONTAGEM, EM DEFESA DA CIDADE CIDADÃ, MAIS QUE UM PROJETO DE EXTENSÃO, UMA VALIOSA EXPERIÊNCIA DE VIDA

  • Viviane Valentim Alencar Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Francisco Alves Guimarães Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Palavras-chave: Extensão universitária, parceria Universidade x COMPEDEC, prevenção de riscos e vulnerabilidade

Resumo

O presente artigo tem como propósito apresentar as atividades desenvolvidas no projeto de extensão PUC Minas e COMPDEC Contagem, em defesa da cidade cidadã, apontando e defendendo que a realização do projeto repercute como uma importante e valiosa experiência para os envolvidos. Diante da realidade de riscos do município de Contagem e com base na proposição do projeto cidade segura, da Estratégia Internacional para Redução de Desastres (EIRD/ONU), de tornar as cidades mais resilientes aos desastres, com a construção de comunidades urbanas mais seguras e sustentáveis, realizou-se um convênio, em formato de projeto de extensão, para estudar as possíveis contribuições da implementação de parceira entre a PUC Minas e a Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC). Corroborando com essas ideias norteadoras, a materialização dessa proposição deu-se através da participação de alunos da PUC Minas, graduandos dos cursos de Engenharia Civil, Geografia e Serviço Social, que acompanharam e auxiliaram na execução das atividades prestadas/realizadas pela Defesa Civil junto à comunidade, principalmente em seus aspectos preventivos e de conscientização acerca dos riscos as quais as populações alvo estão sujeitas. Foi possível concluir, a partir daí, que a intensa troca de conhecimentos e experiências entre os servidores públicos e os alunos agregou um valor ímpar às atividades de extensão, permitindo aos alunos extensionistas participantes do projeto/parceria uma vivência de realidades e práticas dificilmente alcançadas intramuros da Universidade. Espera-se que o modelo do projeto realizado possa inspirar novas atividades de análise de riscos e medidas preventivas no ramo da engenharia civil, contribuindo para desenvolvimento e consolidação dessa cultura preventiva.

Referências

ALVES, Humberto Prates da Fonseca, ALVES Cláudia Durant, PEREIRA, Madalena Niero, MONTEIRO, Antônio Miguel Vieira. Dinâmicas de urbanização na hiperperiferia da metrópole de São Paulo: análise dos processos de expansão urbana e das situações de vulnerabilidade socioambiental em escala intraurbana. Revista bras est pop 2010; 27(1):141-159.

BOBBIO, Norberto. The age of rights. Cambridge: Polity Press; 1996.

BRASIL. Lei no. 12.608, de 10 de abril de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil - PNPDEC; dispõe sobre o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil - SINPDEC e o Conselho Nacional de Proteção e Defesa Civil - CONPDEC; autoriza a criação de sistema de informações e monitoramento de desastres; altera as Leis nos 12.340, de 1o de dezembro de 2010, 10.257, de 10 de julho de 2001, 6.766, de 19 de dezembro de 1979, 8.239, de 4 de outubro de 1991, e 9.394, de 20 de dezembro de 1996; e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 11 de abr. de 2012.

FREITAS Carlos Machado de, CARVALHO Mauren Lopes de, XIMENES Elisa Francioli, Arraes Eduardo Fonseca, GOMES José Orlando. Vulnerabilidade socioambiental, redução de riscos de desastres e construção da resiliência – lições do terremoto no Haiti e das chuvas fortes na Região Serrana, Brasil. Cien Saude Colet 2012; 17(6):1577- 1586.

MACEDO, Eduardo Soares de; CANIL, Kátia; GRAMANI, Marcelo Fisher. Instrumentos para a gestão de áreas de risco em assentamentos urbanos precários. In: Malaquias MAV, organizador. Temas de direito urbanístico 6 – áreas de risco. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, Ministério Público do Estado de São Paulo; 2011. p. 121-137. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&pid=S1413-8123201400090374300020&lng=en

MENDONÇA, Francisco. Riscos, Vulnerabilidades e Resiliência Socioambientais Urbanas: Inovações na Analise Geográfica. Revista da ANPEGE, v. 7, n. 1, número especial, p. 111-118, out. 2011.

NALIN, N.M. O trabalho do Assistente Social na política de habitação de interesse social: o direito à moradia em debate. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Faculdade de Serviço Social. Programa de Pós-Graduação em Serviço Social. Porto Alegre, 2013

NARVÁEZ Lisandro;LAVELL Allan;ORTEGA Gustavo Pérez. La gestión del riesgo de desastres: un enfoque basado en procesos. San Isidro: Secretaría General de la Comunidad Andina; 2009.Disponível em:

http://www.eird.org/cd/herramientasrecursoseducaciongestionriesgo/pdf/spa/doc17733/doc17733-a.pdf. Acesso em 6 de março de 2019.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CONTAGEM. Plano Municipal de Saneamento 2013.

Pró Reitoria Geral de Extensão – PUC Minas, PROEX. Disponível em: http://portal.pucminas.br/proex/index-padrao.php?pagina=4808 Acesso em 06 de maio de 2019.

ROCHA NOGUEIRA, FERNANDO, ELIAS DE OLIVEIRA, VANESSA, CANIL, KATIA, POLÍTICAS PÚBLICAS REGIONAIS PARA GESTÃO DE RISCOS: O PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO NO ABC, SP. Ambiente & Sociedade 2014, XVII (Octubre-Diciembre) Disponível em:<http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=31735766010> ISSN 1414-753X Acesso em 25 de abril de 2019.

Spink, Mary Jane Paris. Viver em áreas de risco: tensões entre gestão de desastres ambientais e os sentidos de risco no cotidiano. Ciênc. saúde coletiva vol.19 no 9. Rio de Janeiro. Setembro 2014. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232014000903743

Acesso em 12 de março de 2019.

United Nations International Strategy for Disaster Reduction – UNISDR. Sendai framework for disaster risk reduction 2015–2030. Disponível em: https://nacoesunidas.org/conferencia-de-sendai-adota-novo-marco-para-reduzir-riscos-de-desastres-naturais-no-mundo/.

Acesso em 24 de abril de 2019.

VEYRET, Yvette (Org.). Os riscos: o homem como agressor e vítima do meio ambiente. tradução de Dilson Ferreira da Cruz. São Paulo: Contexto, 2007.

World Bank (WB), United Nations (UN). Natural hazards, unnatural disasters: the economics of effective prevention. Washington DC: WB/UN; 2010. Disponível em: https://www.gfdrr.org/sites/gfdrr/files/publication/NHUD-Report_Full.pdf

Acesso em 12 de março de 2019.

Publicado
10-02-2020