Saúde vocal e prevenção de disfonia infantil em instituição social

  • Germanna Costa Parreiras Rezende PUC Minas
  • Ana Luiza Pires Mascarenhas PUC Minas
  • Ana Teresa Brandão de Oliveira e Britto PUC Minas
Palavras-chave: distúrbios da voz, criança, pré-escolar, hábitos, disfonia

Resumo

O objetivo da Prática Curricular de Extensão foi desenvolver atividades que promovessem conscientização sobre saúde vocal e atuar na prevenção de disfonia infantil. O método consistiu na aplicação de protocolo e realização de atividades e exercícios vocais com 25 alunos e 8 educadores. Discussão: foi encontrado um número de crianças roucas superior ao esperado, caracterizando 37,50% da amostra e prevalência de hábitos orais deletérios em 46% dos alunos. Estes realizaram bem os exercícios e foi possível notar a absorção de informações. Como conclusão, notamos que  a intervenção em escolas pode ser um importante meio de disseminação de informação e um aliado à atuação fonoaudiológica pelo potencial suporte dos profissionais envolvidos como mantenedores de atenção aos aspectos que necessitem de encaminhamento ou manutenção de hábitos mais saudáveis.

Biografia do Autor

Germanna Costa Parreiras Rezende, PUC Minas
Graduada em Ciências Biológicas. Graduanda em Fonoaudiologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Extensionista na Assessoria Acadêmica da PROEX - Cursos e Eventos. Monitora de Audiologia I. Iniciação científica concluída na área de confecção de próteses auditivas.
Ana Luiza Pires Mascarenhas, PUC Minas
Graduanda em Fonoaudiologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Extensionista no projeto Rede Incluir.
Ana Teresa Brandão de Oliveira e Britto, PUC Minas
Doutora em Linguística, professora adjunto do departamento de Fonoaudiologia da PUC Minas, campus Coração Eucarístico e assessora acadêmica da Pró-Reitoria de Extensão da PUC Minas

Referências

BEHLAU, M. O livro do especialista. v. 2. Rio de Janeiro: Revinter, p. 54-67, 2008.

CANCELA. Lia. Caderno de intervenção em disfonia infantil. Porto: Universidade Fernando Pessoa, 2013.

COSTA, Patricia Pereira; MEZZOMO, Carolina Lisbôa; SOARES, Márcia Keske. Efficiency of myofunctional therapy in cases of phonological, phonetic and phonetic-phonological disorders. Revista CEFAC, v. 15, n. 6, p. 1703-1711, 2013.

DA CUNHA IBIAPINA, Cássio et al. Rinite alérgica: aspectos epidemiológicos, diagnósticos e terapêuticos. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 34, n. 4, p. 230-240, 2008.

DA SILVA, Maíra et al. Habilidades sociais em crianças disfônicas. J Soc Bras Fonoaudiol, v. 24, n. 4, p. 361-7, 2012.

GAMPEL, D. Disfonia Infantil: Um enfoque social. VII Manual de Otorrinolaringologia Pediátrica da IAPO. São Paulo: Editora gráfica e vida, p. 263-266, 2008.

GASPARINI, Gisele; AZEVEDO, Renata; BEHLAU, Mara. Experiência na elaboração de estórias com abordagem cognitiva para tratamento de disfonia infantil. Revista de Ciências Médicas e Biológicas, v. 3, n. 1, 2004.

GUERRA, Amanda Stamford Henrique Silva et al. Comportamento vocal de crianças em centro de educação infantil. Distúrbios da Comunicação, v. 26, n. 1, 2014.

KYRILLOS, L. C.; PONTES, P. A. de L.; BEHLAU, M. Nódulo Vocal: Predisposição Anatomofuncional. In: FERREIRA, L. P.; COSTA H. O. Voz Ativa: falando sobre a Clínica Fonoaudiológica. São Paulo: Roca, 2001.

MESTRE, Laís Renata; FERREIRA, Léslie Piccolotto. O impacto da disfonia em professores: queixas vocais, procura por tratamento, comportamento, conhecimento sobre cuidados com a voz, e absenteísmo. Rev. soc. Bras. fonoaudiol, v. 16, n. 2, p. 240-241, 2011.

PAIXÃO, Carla Lucélia Bessani et al. Disfonia infantil: hábitos prejudiciais à voz dos pais interferem na saúde vocal de seus filhos? Revista Cefac, 2011.

POPOVICH, Frank; THOMPSON, Gordon W. Thumb-and finger-sucking: Its relation to malocclusion. American journal of orthodontics, v. 63, n. 2, p. 148-155, 1973.

RESENDE, Márcia Colamarco Ferreira et al. A curricularização das práticas de extensão na PUC Minas. Conecte-se! Revista Interdisciplinar de Extensão, v. 1, n. 2, p. 88-103, 2017.

TAKESHITA, Telma Kioko et al. Comportamento vocal de crianças em idade pré-escolar. Arq. Int. Otorrinolaringol, v. 13, n. 3, p. 252-8, 2009.

TOMITA, Nilce E.; BIJELLA, Vitoriano T.; FRANCO, Laércio J. Relação entre hábitos bucais e má oclusão em pré-escolares. Revista de Saúde Pública, v. 34, p. 299-303, 2000.

Publicado
19-06-2020