Contrastes da Liderança Brasileira em Operações de Paz e Ações Humanitárias: um olhar a partir do Conselho de Defesa Sul-Americano

  • Diana Cristina de Medeiros Viveiros Universidade Federal Fluminense, Academia Brasileira de Direito Internacional (ABDI), Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED), Rede Brasileira de Pesquisa sobre Operações de Paz (REBRAPAZ). https://orcid.org/0000-0001-7145-7022
Palavras-chave: Brasil, Conselho de Defesa, Operações de Paz.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo compreender a contribuição brasileira em operações de paz e ações humanitárias via organizações regionais, partindo do estudo do segundo eixo do Conselho de Defesa Sul-Americano, que trata de “Cooperação Militar, Ações Humanitárias e Operações de Paz”. Primeiramente foi realizada uma análise da contribuição brasileira em operações de paz e ações humanitárias, compreendendo que o padrão de liderança brasileira nessa área está voltado à cooperação em defesa. Em seguida, o estudo voltou-se para o debate que envolve a liderança brasileira na criação e na continuidade do CDS. Através de uma metodologia qualitativa associada à pesquisa bibliográfica e documental, considerando principalmente os dados disponibilizados nos planos de ação do CDS, verificou-se a tímida participação Brasileira nesse eixo contrasta com a liderança e o know-how brasileiro adquiridos principalmente a partir da Minustah.

Biografia do Autor

Diana Cristina de Medeiros Viveiros, Universidade Federal Fluminense, Academia Brasileira de Direito Internacional (ABDI), Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED), Rede Brasileira de Pesquisa sobre Operações de Paz (REBRAPAZ).

Diana Viveiros é mestranda (com defesa de dissertação prevista para dez/2018 - Fev/2019) em Estudos Estratégicos da Defesa e da Segurança Internacional, pela Universidade Federal Fluminense. Graduou-se em Direito, pela Universidade do Estado do Amazonas, e em Administração, pela Universidade Federal do Amazonas. É membro associada da Academia Brasileira de Direito Internacional (ABDI), da Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED) e pesquisadora da Rede Brasileira de Pesquisa sobre Operações de Paz (REBRAPAZ).

Referências

ADLER, E.; BARNETT, M. Security Communities. Cambridge University Press, 1988.

AGUILAR, S. L. C. A participação Sul-Americana nas Operações de Paz da ONU: Algumas considerações. Fall Winter Issue, v.12, 2011.

ALSINA JUNIOR, J. P. S. Grand Strategy and Peace Operations: the Brazilian Case. Rev. bras. polít. int., Brasília, v.60, n.2, 2017.

BLANCO, R. The Brazilian Engagement with Peace Operations: a Critical Analysis. Rev. bras. polít. int., Brasília, v.60, n.2, 2017.

BORRO, A. L. Regionalización de las misiones de paz: La presencia de latinoamerica em MINUSTAH. In: Latin America and Peace Operations: Partners and Perspectives. The Pearson papers, Canada, v. 13, 2011.

CAVALCANTE, F. Rendering peacekeeping instrumental? The Brazilian approach to United Nations peacekeeping during the Lula da Silva years (2003-2010). Rev. bras. polít. int., Brasília, v.53, n.2, p.142-159, 2010.

CCOPAB. CCOPAB envia sua primeira Equipe Móvel de Treinamento (EMT) a Angola. CCOPAB, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: <http://www.ccopab.eb.mil.br/pt/noticias-do-centro/2014>. Acesso em: 30 Out 2018.

CCOPAB. CCOPAB capacita militares mexicanos para atuarem em Missões de Paz. CCOPAB, Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: <http://www.ccopab.eb.mil.br/pt/noticias-do-centro/145-2017>. Acesso em: 30 Out 2018.

FLEMES, D. Brazil´s cooperative leadership in Southern Latin America´s security policies. Doctoral Dissertation, University of Hamburg, 2005.

FUCCILLE, A.; REZENDE, L. P. Complexo regional de segurança da América do Sul: uma nova perspectiva. Contexto int., Rio de Janeiro, v. 35, n. 1, p. 77-104, 2013.

HIRST, M. Conceitos e práticas da ação humanitarian latino-americana no contexto da securitização global. Estudios internacionales. Universidad de Chile, p. 143-178, 2017.

KENKEL, K. M. (2013a). Out of South America to the globe: Brazil’s growing stake in peace operations. In South America and Peace Operations – Coming of Age. Edited by Kai Michel Kenkel. Nova York, Routledge, 2013.

KENKEL, K.M (2013b). Securing South America´s Peace Operations acquis-post Minustah. In South America and Peace Operations – Coming of Age. Edited by Kai Michel Kenkel. Nova York, Routledge, 2013.

LIMA, M. R. S. Relações Interamericanas: A Nova Agenda Sul-Americana e o Brasil. Lua Nova, n. 90, pp. 167-201. São Paulo: CEDEC, 2013.

MALAMUD, A.; RODRIGUEZ, J. C. Com um pé na região e outro no mundo: O dualismo crescente da política externa brasileira. EI Estudos Internacionais, v. 1, n. 2 jul-dez, p.167-183, 2013.

NASSER, F. Pax brasiliensis: projeção de poder e solidariedade na estratégia diplomática de participação brasileira em operações de paz da organização das nações unidas. In O Brasil e as operações de paz em um mundo globalizado : entre a tradição e a inovação / organizadores: Kai Michael Kenkel, Rodrigo Fracalossi de Moraes; prefácio: Antônio de Aguiar Patriota. – Brasília : Ipea, 2012

RAMIRES, C. A.. Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil: história e perspectivas pós-MINUSTAH. In A participação do Brasil na MINUSTAH (2004-2017): percepções, lições e práticas relevantes para futuras missões. Organizadores: Eduarda Hamann e Carlos Ramires Teixeira; Rio de Janeiro: CCOPAB, 2017.

SOUZA NETO, D. M.. Operações de Paz e Cooperação Regional: O Brasil e o Envolvimento Sul-americano na MINUSTAH. Revista da Escola de Guerra Naval, Rio de Janeiro, n. 15, p. 25-58, 2010.

SOUZA NETO, D. M. Regional Defense Integration and Peacekeeping Cooperation in the Southern Cone. In South America and Peace Operations – Coming of Age. Edited by Kai Michel Kenkel. Nova York, Routledge, 2013.

TEIXEIRA JUNIOR, A. W. M.; SILVA, A. H. L. Explaining Defense Cooperation With Process-tracing: the Brazilian Proposal for the Creation of UNASUR South American Defense Council. Rev. bras. polít. int., Brasília , v. 60, n. 2, e009, 2017.

UNASUL (2008a). Estatuto do Conselho de Defesa Sul-Americano. In: Normativa Unasul. Dezembro, 2008.

UNASUL (2008b). Regulamento do Conselho de Defesa Sul-Americano. In: Normativa Unasul. Dezembro, 2008.

UNASUL. Planos de Ação do Conselho de Defesa Sul-Americano (2008-2017). CEED/CDS. Disponível em: < http://ceed.unasursg.org/Espanol/08-CDS/08.2-Plan-Accion.html>. Acesso em 30 Out 2018.

VAZ, A. C.; FUCCILLE, A. ; REZENDE, L. P. UNASUR, Brazil, and the South American defence cooperation: A decade later. Rev. bras. polít. int., Brasília , v. 60, n. 2, ed. 12, 2017.

VITELLI, M. G. The South American Defense Council: the Building of a Community of Practice for Regional Defense. Rev. bras. polít. int., Brasília , v. 60, n. 2, e002, 2017.

Publicado
29-05-2019
Como Citar
Viveiros, D. C. de M. (2019). Contrastes da Liderança Brasileira em Operações de Paz e Ações Humanitárias: um olhar a partir do Conselho de Defesa Sul-Americano. Conjuntura Internacional, 15(3), 38. https://doi.org/10.5752/P.1809-6182.2018v15n3p38
Seção
Dossiê "70 anos das operações de paz das Nações Unidas: balanços e perspectivas"