Métricas, ética e “cultura do clique” no jornalismo online brasileiro: o caso de resistência do não fo.de

  • Rogério Christofoletti Universidade Federal de Santa Catarina
  • Lívia de Souza Vieira Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

Este artigo se apoia na hipótese de que a prática do jornalismo online está sendo impactada por um conjunto de valores cujo foco está nos dados brutos de audiência e visibilidade, o que CW Anderson (2011) chamou de “cultura do clique”. A crescente atenção às métricas e às medições de consumo e visitação tem origem no pensamento moderno positivista, onde o que pode ser medido em quantidade alcança mais relevância no conjunto dos objetos observáveis. Para compor o estudo empírico, analisamos o website brasileiro www.naofo.de, serviço de compartilhamento de informações e de encurtamento de URLs com propósito de denúncia, permanência de publicação e comentário crítico. Após analisar comentários de usuários das redes sociais e com base em entrevista com o criador do website, entendemos que se trata de um episódio de resistência à “cultura do clique” na medida em que se contrapõe criativamente aos cacoetes observados no jornalismo online. Nossos resultados apontam para um público de pessoas que utilizam o serviço para negar audiência às URLs originais, seja porque os conteúdos desagradam ou ainda porque identificam práticas antiéticas por parte dos veículos jornalísticos que quase tudo fazem para ampliar seus números de visitação e consumo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
02-02-2016
Seção
Tendências do jornalismo em países de língua portuguesa