STORIES E SEUS CONSTRUTOS DE TEMPORALIDADE: a presentificação de um passado recente

  • Lorena Risse

Resumo

O artigo tem como foco traçar apontamentos sobre a constituição de temporalidades próprias das novas mídias, construtos midiáticos de tempo que alimentam e movimentam o funcionamento de espaços imagéticos específicos, que têm protagonizado novas tendências comunicacionais. Trazemos para o centro do debate o conceito de efemeridade vendo-o enquanto qualidade presente nas narrativas contemporâneas sobre o cotidiano, acompanhado de materiais empíricos nos quais o devir se faz presente de forma material, através de elementos na interface e na superfície da imagem, que é essencialmente efêmera. Criando imagens com marcas temporais tão fortes, como uma vida útil de 24 horas, uma duração limitada de captação e exibição, entre outras, estas iniciativas colocam-se numa linha de frente de serviços que se pautam cada vez mais na experiência imagética única, do que relações de permanência e de eterno retorno ao arquivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
05-10-2018