O jornalismo estampa a miséria: encarceramento identitário e ‘espetacularização’ da pobreza

  • Luiza Gould Universidade Federal Fluminense
  • Carla Baiense Felix Universidade Federal Fluminense

Resumo

Este artigo propõe uma reflexão sobre a “espetacularização” da pobreza na mídia e suas implicações éticas e sociais. Amparado pelos conceitos de espetáculo (DEBORD, 1997 [1967]) e pseudoconcreticidade (KOSIK, 1976), analisa a exposição de sujeitos miseráveis em três reportagens publicadas nos anos 1960 pela revista norte-americana Life e pela brasileira O Cruzeiro. Buscamos entender os objetivos da mídia ao fazer com que marginalizados sociais sejam retirados da invisibilidade e apontar as possíveis consequências do “feixe de luz” (FOUCAULT, 2006 [1977]) sobre corpos marcados pela pobreza. Para tanto, o trabalho discute o “universo carcerário” (BENJAMIN, 1987 [1985]) em que esses personagens são encerrados nas narrativas e o papel da midiatização (SODRÉ, 2002) na sua constituição social.

Publicado
12-02-2020
Seção
ARTIGOS