O DIÁLOGO, O ACONTECIMENTO E A CRIAÇÃO DE CENAS DE DISSENSO EM CONTEXTOS ORGANIZACIONAIS

  • Ângela Cristina Salgueiro MARQUES Professora do Departamento de Comunicação Social e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
  • Rennan Lanna MAFRA Professor do Departamento de Economia Rural (Área Teorias da Comunicação e Desenvolvimento Socioeconômico) e do Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural da Universidade Federal de Viçosa (UFV).
Palavras-chave: Diálogo. Acontecimento. Cenas de dissenso. Comunidade política. Pluralidade.

Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender os mecanismos de operação do diálogo quando mobilizado nos contextos organizacionais. Inicialmente, buscaremos entender que o diálogo emerge nos contextos organizacionais a partir de um acontecimento que provoca a abertura de campos comunicativos sempre conflituosos. Em seguida, argumentamos que as interações provocadas pelo acontecimento dão origem a comunidades políticas que se manifestam em cenas de dissenso nas quais os integrantes dessas comunidades instituem um drama ancorado em gestos poéticos e argumentativos, voltados à sua própria constituição como interlocutores em torno de uma pretensa igualdade moral e política. Por fim, buscaremos entender como as comunidades políticas, que emergem das cenas de dissenso acontecimentais ao mesmo tempo em que as constróem, se valem do diálogo para dar visibilidade a (fazer aparecer) suas próprias diferenças em práticas articulatórias imprevisíveis, fragmentadas e conflituosas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
10-06-2014
Seção
Tendências do jornalismo em países de língua portuguesa