O gênero policial como máquina de narrar // The crime story like machine of narratives - DOI: 10.5752/P.2237-9967.2013v2n1p2

  • Vera Lúcia Follain Figueiredo Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Gênero policial, Modernidade, Narrativa transmidiática.

Resumo

Surgida em meados do século XIX, momento em que se afirma a divisão entre dois regimes de produção cultural, o cultivado e o popular, a narrativa policial moderna desafia essa partilha, situando-se na interseção entre tais regimes. Priorizando o processo de investigação de crimes, instituído com a modernidade, transformando-o num modelo abstrato gerador de narrativas, o gênero caracteriza-se pelo amplo potencial de reprodução a partir de pequenas variações, adaptando-se bem ao princípio da serialidade e à transposição para diferentes mídias. Considerando tais características, o texto discute a trajetória da ficção policial e sua recorrência na literatura e no cinema contemporâneos, tendo em vista o declínio da estética da provocação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Lúcia Follain Figueiredo, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Departamento de Comunicação Social.
Publicado
29-10-2013
Seção
Tendências do jornalismo em países de língua portuguesa