Qualidade de Vida no Trabalho: O Caso de uma Instituição Federal de Ensino

  • José Adroaldo Parcianello Universidade Federal de Santa Maria
  • Vania de Fátima Barros Estivalete Universidade Federal de Santa Maria
  • Jefferson Menezes de Oliveira Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Qualidade de Vida no Trabalho, Gestão de pessoas, Instituição Federal de Ensino.

Resumo

O presente estudo de caso buscou investigar a percepção dos servidores de uma instituição federal de ensino em relação à Qualidade de Vida no Trabalho (QVT), de forma a subsidiar o estabelecimento de estratégias de melhoria.Os principais resultados da pesquisa sinalizam que os usuários das ações de QVT avaliam positivamente os serviços prestados pela instituição. Por outro lado, uma parcela significativa dos servidores desconhece as ações de QVT oferecidas pela instituição, podendo sinalizar a necessidade de divulgações mais efetivas.Em relação à aplicação do modelo de Walton (1973), destaca-se que as principais oportunidades de melhoria estão centralizadas em torno do fator “Condições de Trabalho”, dadas as menores médias. Atenta-se para a necessidade de acompanhamentos mais efetivos junto aos diversos locais de trabalho dos servidores, de forma a oferecer melhores condições de trabalho.

Biografia do Autor

José Adroaldo Parcianello, Universidade Federal de Santa Maria
Mestre em Gestão de Organizações Públicas pela UFSM.
Vania de Fátima Barros Estivalete, Universidade Federal de Santa Maria
Doutora em Agronegócios pelo Programa de Pós-Graduação em Agronegócios da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Professora do Departamento de Ciências Administrativos da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM.
Jefferson Menezes de Oliveira, Universidade Federal de Santa Maria
Doutorando em Administração - PPGA/UFSM.
Publicado
22-12-2020
Seção
Artigos