GESTÃO DE CONHECIMENTO EM COMUNIDADES VIRTUAIS DE SOFTWARES LIVRES: A EXPERIÊNCIA DA REDE SIGFAP

  • Cassio Roberto Conceição de Menezes Universidade Federal de Sergipe
  • JOSÉ RICARDO DE SANTANA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
Palavras-chave: Gestão do Conhecimento, Método OKA, Comunidades Virtuais de Softwares Livres

Resumo

Partindo da perspectiva da Teoria de Gestão do Conhecimento, o presente estudo busca identificar como esses ativos intelectuais estão sendo gerenciados no âmbito da Rede SigFap. Para tanto, foi aplicado o método OKA - Organizational Knowledge Assessment, elaborado pelo World Bank Institute – WBI, para a análise dos elementos construtivos da pesquisa.  A coleta dos dados foi realizada com a aplicação de roteiros de entrevistas cadastrado no google docs e enviado aos respondentes. A interpretação e análise dos dados se deram a partir do enquadramento das respostas nas categorias estabelecidas para o estudo. Os principais resultados indicaram que, no aspecto pessoas, as interações sociais da rede estudada são marcadas por ações colaborativas sustentadas em plataforma online; no que concerne os processos, o fluxo de conhecimento tem permitido a criação de novos ativos intelectuais; e no tocante aos sistemas, a infraestrutura tecnológica utiliza a intranet e a Internet para compartilhar conhecimentos.

Biografia do Autor

Cassio Roberto Conceição de Menezes, Universidade Federal de Sergipe
Doutorando em Propriedade Intelectual (UFS). Mestre em Administração (UFS). Especialista em Gestão Urbana e Planejamento Municipal (UFS). Graduado em Administração (UNIT). Tem experiência em gestão acaddêmica e docência no ensino superior. Atualmente é professor e coordenador acadêmico naFaculdade São Luís de França - FSLF.
JOSÉ RICARDO DE SANTANA, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
Doutor em Economia de Empresas pela Fundação Getulio Vargas - SP (2004), mestre em Economia pela Universidade Federal do Ceará (1995) e bacharel em Economia pela Universidade Federal de Sergipe (1991). É professor associado da Universidade Federal de Sergipe (UFS), vinculado ao Departamento de Economia, ao Programa de Pós-Graduação em Economia e ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Propriedade Intelectual. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em crescimento econômico, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento regional, inovação e finanças. Foi chefe do Departamento de Economia (DEE/UFS) e coordenador do Centro de Inovação e Transferência de Tecnologia (CINTEC/UFS). Foi ainda presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (FAPITEC/SE) e vice-presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP). É vice-coordenador do Programa de Pós-Graduação em Economia.
Publicado
20-12-2019
Seção
Artigos