A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E DE PESQUISADORES EM ADMINISTRAÇÃO: CONTRADIÇÕES E ALTERNATIVAS DOI – 10.5752/P.1984-6606.2014v14n34p4

  • Roberto Patrus Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Manolita Correa Lima Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM
Palavras-chave: Formação do professor. Formação do pesquisador. CAPES. Avaliação.

Resumo

O objeto deste ensaio é a formação do professor e do pesquisador no âmbito dos cursos stricto sensu em Administração. Em tese, os programas de pós-graduação stricto sensu devem contribuir para formar professores e pesquisadores críticos, capazes de refletir e compreender o processo educativo e a epistemologia do conhecimento, seus limites, métodos e possibilidades. Entretanto, eles estão prioritariamente voltados para a formação do pesquisador e visivelmente distantes da formação pedagógica. Tal lacuna na concepção do professor de Administração exige a reflexão sobre alternativas para sua formação pedagógica. Entre elas, reconhecendo o papel indutivo da avaliação da CAPES, propõe-se o estímulo à criação de linhas de pesquisa em Ensino e Aprendizagem em Administração. Também se reivindica maior atuação política dos professores, coordenadores de curso e associações que os representam, entre elas a ANPAD – Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração.

Publicado
24-03-2014
Seção
Artigos