DIAGNÓSTICOS E INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM IDENTIFICADOS A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE COM O PROCESSO DE ENFERMAGEM

  • Gabriela Tavares Boscarol Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Processo de Enfermagem, Diagnóstico de Enfermagem, Software, Unidades de internação, Adulto.

Resumo

Trata-se de estudo descritivo com amostra de 100 pacientes. A coleta de dados realizada em um hospital filantrópico e de ensino da Zona da Mata Mineira entre 09 de janeiro a 17 de março de 2017. Os dados foram analisados através de estatística descritiva. No intuito de comparar os diagnósticos e as intervenções de Enfermagem à teoria das Necessidades Humanas Básicas (NHB), realizou-se a técnica de mapeamento cruzado. Resultados: Foram identificados 65 títulos diagnósticos e 140 intervenções diferentes e optou-se em manter os diagnósticos e intervenções que apresentaram prevalência igual ou superior a 10% na amostra estudada. Dois títulos diagnósticos representam diagnósticos de risco e oito diagnósticos reais. Quanto às NHB, 90% eram para tratamento de problemas identificados nas NHB psicobiológicas e 10% a NHB psicossociais. Conclusões: O uso do software permitiu a avaliação diária à beira do leito de maneira integral e auxiliou na identificação dos diagnósticos de enfermagem e intervenções. Além disso, otimizou o tempo de atendimento, facilitou o registro
das ações, monitoramento de indicadores, dando maior visibilidade ao trabalho da Enfermagem.

ABSTRACT
This is a descriptive study with a sample of 100 patients. Data collection was performed at a philanthropic and teaching hospital in the Zona da Mata Mineira from January 9 to March 17, 2017. Data were analyzed through descriptive statistics. In order to compare nursing diagnoses and interventions to the Basic Human Needs (BHN) theory, the cross-mapping technique was performed. Results: A total of 65 diagnostic titles and 140 different interventions were identified and it was decided to maintain nursing diagnoses and interventions that presented a prevalence of 10% or greater in the sample studied. Two diagnostic titles represent diagnoses of risk and eight real diagnoses. As for BHNs, 90% were for treatment of problems identified in psychobiological needs and 10% were psychosocial needs. Conclusions: Using the software allowed the daily assessment at the bedside in an integral manner and assisted in the identification of nursing diagnosis and interventions. Besides, it optimized the length of service, facilitated the actions registration, monitoring indicators, giving greater visibility to nursing work.

Referências

Tannure MC, et al. Processo de Enfermagem: comparação do

registro manual versus eletrônico. J. Health Inform. 2015; 7(3):69-74. Disponível em: http://www.jhi-sbis.saude.ws/ojsjhi/index.php/jhisbis/

article/view/337

Boaventura AP, Santos PA, Duran ECM. Theoretical and practical

knowledge of the nurse on Systematization of nursing care and

Nursing Process. Enfermería Global. 2017; 16(2):182-94. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/eg/v16n46/pt_1695-6141-eg-16-46-00182.pdf

Soares MI, Resck ZMR, Terra FS, Camelo SHH. Sistematização da

assistência de enfermagem: facilidades e desafios do enfermeiro na gerência da assistência. Esc. Anna Nery. 2015; 19(1):47-53. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v19n1/1414-8145-ean-19-01-0047.pdf

Juliani CMCM, Silva MC, Bueno GH. Avanços da informática em enfermagem no Brasil: revisão integrativa. J. Health Inform. 2014; 6(4):161-65. Disponível em: http://www.jhi-sbis.saude.ws/ojsjhi/

index.php/jhisbis/article/view/322

Barra DCC, Dal Sasso GTM, Almeida SRW. Usabilidade do processo de enfermagem informatizado a partir da CIPE® em unidades de terapia intensiva. Rev. esc. enferm. USP. 2015; 49(2): 0326-0334. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420150000200019.

Domingos CS, Boscarol GT, Brinati LM, Dias AC, Souza CC, Salgado PO. A aplicação do processo de enfermagem informatizado: revisão integrativa. 2017; 16(4):620-36. Disponível em: http://revistas.um.es/eglobal/article/viewFile/278061/217631

Moorhead S, Delaney C. Mapping nursing intervention data into the Nursing Interventions Classification (NIC): process and rules. Nurs Diagn. 1997; 8(4):137-44. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pub

med/9624991

Herdman TH, Kamitsuru S. Diagnósticos de Enfermagem da NANDA-I. 11o ed. Porto Alegre: Artmed; 2018; 488 p.

Benedet AS, Bub MBC. Manual de diagnóstico de enfermagem: uma abordagem baseada na teoria das necessidades humanas básicas e na

classificação diagnóstica da NANDA. 2ª ed. Florianópolis: Bernúncia; 2001.

Coluci MZO, Alexandre NMC, Milani D. Construção de instrumentos de medida na área da saúde. Ciênc. saúde coletiva. 2015; 20(3): 925-936. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000300925&lng=en

Landis JR, Koch GG. The measurement of observer agreement for categorical data. Biometrics. 1977; 33(1): 159-74. Disponível em:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/843571

Vasconcelos AC, Castro CGA, Silva DF, Sousa VJ. Frequência de diagnósticos de enfermagem em uma clínica cirúrgica. Rev. RENE.

;16(6): 826-32. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/

viewFile/2867/2230

Lopes EB, Pupulim JSL, Oliva APV. Perfil dos diagnósticos de enfermagem de pacientes internados em unidade de clínica médica. Ciênc Cuid Saúde. 2016; 15 (2): 358-365. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v15i2.29356

Nogueira LL, Costa SSS, Silveira VDA, Porto GD, Tomaschewski-

Barlem JG, Roggia PD. Diagnósticos e intervenções de enfermagem para idosos em situação hospitalar. Avances En Enfermería. 2015; 33(2): 251-260. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0121-45002015000200007&lng=en

Cunha ACR, Nóbrega MML, Carvalho MWA. Perfil diagnóstico de clientes hospitalizados em clínica médica de um hospital escola. Rev. enferm. UFPE on line. 2015; 9(3): 7524-31. Disponível em: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v9i3a10490p7524-7531-2015

Bitencourt GR, Felipe NHMD, Santana RF. Diagnóstico de enfermagem eliminação urinária prejudicada em idosos no pósoperatório: um estudo

transversal. Revista Enfermagem UERJ. 2016; 24(3): 16629.

Disponível em: http://www.epublicacoes.uerj.br/index.php/enfer

magemuerj/article/view/16629/19395

Estevam FEB, Perdigão IS, Guimarães JC, Oliveira RCC, Lima APS, Chianca TCM, Tannure MC. Efetividade na identificação e resolução de necessidades psicossociais e psicoespirituais de pacientes críticos. Enfermagem Revista. 2016; 19(1): 1-20.

Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/enfermagemrevista/article/vie

w/11631

Aguiar LL, Guedes MVC. Diagnósticos e intervenções de enfermagem do domínio segurança e proteção para pacientes em hemodiálise. Enfermería Global. 2017; 16(3): 13-25. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/eg/v16n47/pt_1695-6141-eg-16-47-00001.pdf

Carvalho IM, Silva RAR, Ferreira DKS, Nelson ARC, Duarte FHS,

Prado NCC. Sistematização da assistência de enfermagem no pósoperatório mediato de cirurgia cardíaca. Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online). 2016; 8(4): 5062-67. Disponível em: http://seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3651

Steyer NH, Oliveira MC, Gouvêa MRF, Echer IC, Lucena AF. Perfil

clínico, diagnósticos e cuidados de enfermagem para pacientes em pósoperatório de cirurgia bariátrica. Rev. Gaúcha Enferm. 2016; 37(1):

e5017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472016000100401&lng=en

Teixeira CC, Boaventura RP, Souza ACS, Paranaguá TTB, Bezerra ALQ, Bachion MM, et al. Aferição de sinais vitais: um indicador do cuidado seguro em idosos. Texto Contexto Enferm. 2015; 24(4): 1071-1078. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072015000401071&lng=en

Adamy EK, Metelski F, Argenta C, Silva OM, Zocche DA. A. Reflexão

acerca da interface entre a segurança do paciente e o processo de enfermagem. Rev. Enferm. atenção saúde. 2018; 7:272-8. Disponível em: https://doi.org/10.18554/reas.v7i1.2519

Publicado
30-08-2019
Seção
ARTIGOS/ARTICLES