CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO DO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DA SAÚDE DA MULHER NA ATENÇÃO PRIMÁRIA (AVASMAP)

  • Daísy Vieira de Araújo Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Fábia Barbosa de Andrade Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Iris do Céu Clara Costa Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Saúde da Mulher, Atenção Primária, Avaliação em Saúde, Propriedades Psicométricas

Resumo

Estudo de validação, cujas recomendações seguidas foram segundo o Standards for Educational and Psychological Testing. Uma equipe multidisciplinar com 27 juízes compôs o comitê de especialistas que avaliou os itens como “adequado” e “não adequado”, e 40 mulheres foram entrevistadas para avaliar a compreensão dos itens e apresentar sugestões. Utilizou-se o Índice de Validade de Conteúdo por Item (IVC-I) para analisar a concordância entre os juízes em relação a cada item; e o Índice de Validade de Conteúdo (IVC) para avaliar a concordância entre os juízes e o instrumento como um todo. Observou-se que a maioria dos itens foi considerada adequada e apresentou IVC-I≥ 0,78 e IVC = 0,84, ainda assim as pesquisadoras resolveram acatar a maioria das sugestões dos juízes e alterar alguns dos itens para facilitar a compreensão das entrevistadas, preservando os aspectos semântico e contextual do instrumento, do qual foi gerada uma segunda versão. A análise das entrevistas, das repostas verbais e não verbais e das sugestões das participantes contribuiu para alterações dos itens e resultou na terceira versão do instrumento. O Instrumento de Avaliação da Saúde da Mulher na Atenção Primária apresentou propriedades psicométricas de validade de conteúdo e do processo de resposta aceitáveis, o que evidencia a sua qualidade conceitual e semântica, permitindo seu uso por profissionais da saúde e pesquisadores para avaliar indicadores importantes da saúde da mulher.

Publicado
26-06-2020
Seção
ARTIGOS/ARTICLES