AVALIAÇÃO DE INFORMAÇÕES CONTIDAS NAS BULAS DE MEDICAMENTOS POR ESTUDANTES DE UM CURSO DE FARMÁCIA

  • Marcos Luciano Pimenta Pinheiro Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  • Eurislene Moreira Antunes Damasceno Faculdades Unidas do Norte de Minas
  • Maronne Quadros Antunes Faculdade de Saúde Ibituruna
  • Bianca Montalvão Santana Camargo
  • Ricardo Lopes Rocha Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
Palavras-chave: Bulas de Medicamentos, Profissional de Saúde, Pacientes, Estudantes de Farmácia

Resumo

Trata-se de um estudo transversal de abordagem quantitativa desenvolvido com 120 estudantes de uma faculdade de farmácia de uma cidade do norte de Minas Gerais por meio da aplicação de um questionário semi-estruturado, cujos dados foram analisados por meio do programa Predictive Analytics Soft Ware (PASW), realizando estatística descritiva. Observou-se que, dos entrevistados, 68,3% afirmaram que leram a bula; a maioria (94,2%) sabiam quais informações as bulas devem conter. Os itens lidos com maior frequência foram: indicações (n=83), efeitos adversos (n=68), posologia (n=63) e contraindicações (n=51). Detectou-se dificuldades na leitura e interpretação das bulas relacionadas ao texto muito extenso (n=42) e às letras pequenas (n=30). Conclui-se que há uma parcela de estudantes que além de não lerem bulas, não tem conhecimento da importância da mesma. Acredita-se que tais achados do estudo podem contribuir na conscientização sobre a importância da leitura das bulas de medicamentos, principalmente por estudantes que serão futuros farmacêuticos e terão o papel de alertar a população sobre o uso correto dos medicamentos, contribuindo para o sucesso da farmacoterapia.

Publicado
26-06-2020
Seção
ARTIGOS/ARTICLES