MONITORIZAÇÃO DA TEMPERATURA EM PACIENTE NEUROLÓGICO GRAVE: REVISÃO INTEGRATIVA

  • Valquíria dos Santos Pinto INCA
Palavras-chave: Temperatura corporal; Monitoramento; Morte Encefálica.

Resumo

Objetivo: Identificar na literatura nacional e internacional os métodos de aferição da temperatura corporal mais adequados para pacientes neurológicos graves. Método: Realizou-se uma revisão integrativa por meio da busca de artigos nos periódicos indexados nas bases de dados: Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, BDENF, IBECS, CINAHL (Current Index toNursingandAllied Health Literature), MEDLINE via PubMed (National Center for BiotechnologyInformation) e COCHRANE, utilizando descritores controlados em inglês, português e espanhol. Dos 5395 estudos encontrados, seguindo os critérios de inclusão estabelecidos, foram incluídos 12 estudos. Resultados: Dentre os estudos selecionados, 10 estudos mensuraram a temperatura cerebral; cinco estudos avaliaram a temperatura retal; quatro a temperatura timpânica e dois estudos avaliaram temperatura da artéria temporal.  Conclusão: É sábio não estimar e prever a temperatura cerebral com base em aferições realizadas em outras partes do corpo, tais como artéria temporal, tímpano, bexiga, artéria pulmonar ou esôfago.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
12-07-2022
Seção
ARTIGOS/ARTICLES