MALFORMAÇÕES EM FETOS POR TÉCNICAS DE REPRODUÇÃO ASSISTIDA. PROBLEMA?

  • Paulo Franco Taitson Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Fernanda Oliveira Prado de Vasconcelos
  • Laura Figueiró
  • Euler Vaz de Melo Fernandes
  • Marco Aurélio dos Santos Borges
Palavras-chave: malformação em fetos, reprodução assistida, morfologia

Resumo

O objetivo foi observar o aumento ou não da incidência dos tipos de malformações de fetos oriundos de tecnologia de reprodução assistida. Foi realizada um levantamento nas bases de dados bibliográficos MEDLINE® com os seguintes descritores: fetus malformation and assisted reproduction sendo encontrado um total de 521 artigos. Foram excluídos do estudo 161 trabalhos. Período de seleção de publicação de 2010 a 2022. Os resultados mostraram 24.800 malformações. As malformações cardíacas estiveram presentes em 40,2% dos casos. As alterações na parede abdominal e/ou do trato digestório em 22,3%. Os defeitos de formação óssea 13,2%, alterações do sistema nervoso central 7,7% e do trato genitourinário com 7,0%. Outras malformações 9,6% dos casos. Não se observou um aumento considerável das malformações entre todos os nascimentos vivos, quando se comparado com a incidência de malformações em fetos não oriundos de técnicas de reprodução assistida

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
12-07-2022
Seção
ARTIGOS/ARTICLES