Sanções internacionais e sobrevivência de governos

Matheus Cunha, Amanda Domingos, Ana Carolina Costa, Daniele Farias

Resumo


As sanções internacionais são efetivas? Esse artigo busca entender a conção entre relação comercial entre os países e as sanções militares aplicadas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas. O principal objetivo é entender, em que medida, a existência de um aliado no Conselho de Segurança impede a derrocada de um governo sancionado militarmente. A principal hipótese sustenta que a aliança entre os países sancionados e os membros do Conselho de Segurança é um potencial fator explicativo. Metodologicamente utilizamos a abordagem de um modelo Crisp-Set. Os resultados apontam que o tipo de sanção e a ausência de um aliado no conselho de segurança são condições necessárias para a queda do governo.

 


Palavras-chave


Relações Internacionais; Sanções internacionais; modelo Crisp-set

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

  

 

ISSN: 1679-5377