As eleições pernambucanas de 1962 e a violação da soberania brasileira

Hamilton de Carvalho Gomes Junior

Resumo


Este artigo busca compreender de que maneira os Estados Unidos influenciaram as eleições governamentais de 1962 em Pernambuco. Optou-se por analisar principalmente a atuação dos EUA em Pernambuco por meio do seu Consulado Geral em Recife, mas também a atuação da United States Agency for International Development (USAID), da Embaixada no Rio de Janeiro e a  participação do setor privado estadunidense nas atividades do Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD) durante o período eleitoral. A fim de tornar essa análise consistente, o trabalho baseou-se em fontes primárias, documentos oficiais do Consulado, mas também em fontes secundárias que se relacionam com o tema. Assim, foi possível chegar a uma primeira compreensão da influência norte-americana nas eleições governamentais pernambucanas de 1962.                                                         


Palavras-chave


Guerra Fria; Relações Brasil - Estados Unidos; Miguel Arraes; Eleições pernambucanas de 1962.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

  

 

ISSN: 1679-5377