A inserção de empresas brasileiras no mercado chinês: o caso Embraer

Mikaela Paula Nascimento Dutra, Isabela Carolina Barbosa de Morais, Luiz Leandro Garcia, Marjory Naytiara Soares de Souza, Thiago Gonçalves Souza

Resumo


Este artigo busca analisar o processo de internacionalização da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) na China. A empresa de aviação brasileira utilizou como estratégia de internacionalização a criação de uma joint venture em 2000 com sede em Beijing. Pois, essa é a única forma de se inserir no mercado chinês. O estudo então explora as características da transferência de conhecimento por meio de uma rede de clientes na China, além de uma atuação em conjunto visando explorar novas oportunidades e nichos no mercado. Outra questão importante para pesquisa são a relevância dos investimentos realizados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na Embraer. Portanto, essa pesquisa se trata de um estudo de caso qualitativo, de caráter exploratório e descritivo. De forma que a principal motivação de entrada da Embraer na China foi a garantia de uma parcela de um mercado com grande potencial e que mais cresce no mundo.

Palavras-chave


Embraer, China, joint venture, Internacionalização.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

  

 

ISSN: 1679-5377