A atuação dos BRICS na Assembleia Geral das Nações Unidas entre os anos de 2010 e 2016

Guilherme de Paiva Morais

Resumo


O artigo aponta que os BRICS, grupo de países formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, articulam-se como um bloco coeso de votação na Assembleia Geral das Nações Unidas entre os anos de 2010 e 2016. Fazendo uma análise sobre a formação de blocos de votação desde a criação das Nações Unidas e seus impactos dentro dos foros multilaterais, em especial da AGNU, pode-se afirmar que os BRICS ascendem como um ator de peso no sistema internacional contemporâneo, marcado pelo aumento da formação de blocos e pelo aprofundamento da cooperação Sul-Sul, de modo que possam atuar como um balizador dos países intermediários e em desenvolvimento, defendendo o Direito Internacional, a soberania nacional, reforma das instituições internacionais e o desenvolvimento dos países do Sul.


Palavras-chave


BRICS; Assembleia Geral da ONU; Consonância; Blocos de Votação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

  

 

ISSN: 1679-5377