Moldando a opinião pública: o papel da imprensa e dos pseudônimos de Rio Branco para a condução da política exterior do país (1902-1912)

  • Lucas Freschi Sato Universidade de Brasília
Palavras-chave: Rio Branco, História das Relações Internacionais, Opinião Pública

Resumo

O presente estudo visa compreender como o Barão do Rio Branco informava e moldava a opinião pública de sua época por meio da redação e veiculação de artigos anônimos e sob pseudônimos, os quais defendiam sua cosmovisão durante a década em que esteve à frente do Ministério das Relações Exteriores (1902-1912). Ainda pouco explorados nos meios acadêmicos, esses textos anônimos e as ideias reveladas sob pseudônimos são revestidos de capital importância ao desvelar com maior clareza as ideias de Rio Branco e evidenciar a maneira com que construíam, no imaginário coletivo, imagens acerca do Ministro, do Brasil e do Mundo, que fossem condizentes com os projetos e perspectivas do Barão. Através de pesquisa bibliográfica, histórica e da análise de conteúdo de discurso em fontes primárias, este estudo visa jogar luzes sobre o entendimento da opinião pública brasileira, da relação entre o estadista e a opinião e das relações de poder com a imprensa.


Publicado
10-09-2019
Como Citar
Freschi Sato, L. (2019). Moldando a opinião pública: o papel da imprensa e dos pseudônimos de Rio Branco para a condução da política exterior do país (1902-1912). Fronteira: Revista De iniciação científica Em Relações Internacionais, 18(36), 347-370. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/19589