O Pragmatismo Responsável de Geisel e a posição brasileira perante o conflito árabe-israelense (1974-1979)

Geisel’s Responsible Pragmatism and the Brazilian position in the Arab-Israeli conflict (1974-1979)

  • Rafaela Fioreze Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Beatriz Vieira Rauber Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Victor Hugo Dresch da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

O objetivo do artigo que aqui se apresenta consiste em compreender e analisar como se deu a evolução das relações diplomáticas entre o Brasil e o Oriente Médio e, mais especificamente, qual foi o posicionamento brasileiro perante o conflito árabe-israelense durante o governo Ernesto Geisel (1974-1979). Reconhecendo que o período em questão foi marcado por grandes turbulências nos mais diversos âmbitos, tem-se como hipótese central a ideia de que, com o governo Geisel, inaugurou-se uma nova fase nas relações entre o Brasil e o Oriente Médio, mas, mais especificamente, entre o Brasil e a Palestina, deixando-se de lado a até então vigente "equidistância" entre Israel e Palestina e passando-se a uma inflexão em direção a um posicionamento mais pró-Palestino.

Publicado
30-12-2020
Como Citar
Fioreze, R., Vieira Rauber, B., & Dresch da Silva, V. H. (2020). O Pragmatismo Responsável de Geisel e a posição brasileira perante o conflito árabe-israelense (1974-1979). Fronteira: Revista De iniciação científica Em Relações Internacionais, 19(38), 363-382. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/22900