O diálogo das interpretações: uma abordagem comparativa dos antagonismos de 11 de setembro

Augusto Cesar Salomão Mozine

Resumo


O presente trabalho iniciou-se com a coleta de dados a fim de delimitar o tema: "O diálogo das interpretações: uma abordagem comparativa dos antagonismos de onze de setembro". Os referidos ataques constituíram uma nova fase no âmbito das Relações Internacionais, configurando um Choque de Civilizações ou uma reação ao Império. Objetivou-se analisar "O 11 de setembro como um conflito global", discutindo-o no escopo da Teoria das Relações Internacionais contemporâneas. Utilizando-se o método qualitativo, verificou-se um diálogo teórico culminado na inadequabilidade da primeira perspectiva, elaborada por Samuel Huntington. A teoria do Império, segundo Negri e Hardt, mostrou-se adequada à interpretação do 11 de Setembro, contraio sensu à teoria do Choque de Civilizações.

Palavras-chave


Teoria das Relações Internacionais; Império; Choque de Civilizações; Atentados de 11 de setembro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

  

 

ISSN: 1679-5377