O processo de ascensão política da Grã-Bretamha ocorrido do século XVII ao XIX: uma explicação a partir de jogos de payoff variável e do realismo ofensivo

Lucas Grassi Freire, Luiz Feldman, Bernardo de Jesus Moretzsohn, Maíra von Sperling A. Colen, Pedro Gazzinelli Colares, Walter José Aguiar Mendes, Gustavo Horta Palhares

Resumo


Este artigo objetiva abordar a formação de redes como interessante instrumento para se analisar fenômenos transnacionais no âmbito das Relações Internacionais. Para tanto, considera conceitos como transnacionalismo e interdependência complexa e procura compreender as mudanças no papel do Estado na contemporaneidade e suas implicações para a emergência de atores transnacionais no ambiente internacional. Em seguida, procura demonstrar como esses conceitos implicam a articulação de atores dispersos pelo sistema, num possível modo de abordar o fenômeno, por meio da formação de redes transnacionais. Por fim, sugere e justifica tal forma de abordagem como poderoso instrumento metodológico e analítico trazido ao campo das relações internacionais contemporâneas.


Palavras-chave


Ação coletiva; Teoria dos jogos; Luiz Orenstein; Realismo ofensivo; John J. Mearsheimer; Alianças; História das Relações Internacionais; Grã-Bretanha

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

  

 

ISSN: 1679-5377