O Estudo da Fragilidade Potencial e Emergente na Bacia Hidrográfica do Rio das Antas, Noroeste do Paraná

  • Periçato Jesus Periçato Universidade Estadual Paulista Julio Mesquita Filho- Faculdade de Ciências e Tecnologia - Câmpus de Presidente Prudente
  • Marta Luzia de Souza Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Fragilidade, Planejamento ambiental, Geoprocessamento

Resumo

O presente artigo tem como objetivo identificar os níveis de fragilidade ambiental para a bacia hidrográfica do rio das Antas. A bacia localiza-se na porção noroeste do Estado do Paraná. Para tanto, os procedimentos metodológicos se pautaram na análise da relação declividade-solo-uso e ocupação da terra. Com o propósito de se obter a fragilidade potencial, foi realizada o cruzamento entre o mapa de solos com os dados de declividade. Para a obtenção da fragilidade emergente, foi realizada a combinação do mapa de fragilidade potencial com a carta de uso e ocupação da terra. Os resultados demonstraram que, inicialmente a bacia hidrográfica apresentou (82 %) de fragilidade potencial moderada, associado principalmente às condições do solo. Contudo, ao aplicar a combinação do uso e ocupação da terra, os valores de fragilidade para área de estudo ficaram entre 25% para a classe moderada e 56% com grau fraco. Evidencia-se que embora em um primeiro momento a bacia tenha demonstrado predominância da fragilidade potencial, ao unir as informações quanto as formas de uso e ocupação, nota-se que há redução nos valores de fragilidade, passando predominar a classe fraca, destacando a importância em diagnosticar as principais vulnerabilidades da área de estudo.

Biografia do Autor

Periçato Jesus Periçato, Universidade Estadual Paulista Julio Mesquita Filho- Faculdade de Ciências e Tecnologia - Câmpus de Presidente Prudente
Geógrafo pela Universidade Estadual de Maringá, Mestre em Geografia pelo Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Estadual de Maringá, Doutorando em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho, Campus Presidente Prudente.
Marta Luzia de Souza, Universidade Estadual de Maringá
Doutorado em Geociências e Meio Ambiente pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Brasil(2001)
Professor Associado da Universidade Estadual de Maringá , Brasil
Publicado
16-10-2019