Desafios da gestão de uma unidade de conservação no Brasil

  • Johannes de Oliveira Lima Júnior Instituto Federal do Piauí
  • Marcos Antonio Cavalcante de Oliveira Júnior Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - IFPI
  • Kemero Jordir de Sousa Monteiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - IFPI
  • Renata Silva Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - IFPI
  • Glairton Cardoso Rocha Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - IFPI
Palavras-chave: Unidade de conservação, Parque Nacional, Desafio, Governança

Resumo

O Brasil está no centro da discussão mundial sobre a proteção do meio ambiente. Uma das maneiras criadas para efetivar a conservação da biodiversidade é a implantação de unidades de conservação (UC), porém, ainda se faz necessário entender os aspectos gerenciais e os obstáculos enfrentados na gestão dessas áreas. Portanto, o objetivo geral deste artigo é analisar os desafios da gerência no Parque Nacional de Sete Cidades (PNSC), uma unidade de conservação localizada no norte do estado do Piauí. Para este fim, o estudo, a partir dos princípios de boa governança, fez uso de entrevista semiestruturada e observação de campo para entender os aspectos gerenciais do parque. A análise dos dados foi realizada por meio de análise de conteúdo, em que as categorias temáticas escolhidas foram os nove princípios supracitados. Portanto, o artigo contribui para a discussão teórica acerca do gerenciamento de UCs e traz implicações gerenciais sobre o desafio de gerir essas áreas, em que, de acordo com os resultados obtidos, conciliar e se relacionar com a comunidade do entorno e o capital humano interno é o principal desafio identificado nessa área de conservação, se tornando um fator positivo se bem trabalhado, capaz de manter o funcionamento do parque, mesmo em tempos de crise.

Biografia do Autor

Marcos Antonio Cavalcante de Oliveira Júnior, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - IFPI

Possui graduação em Administração pela Universidade Federal do Piauí (2005). Pós Graduação em MBA Executivo pelo Instituto Camilo Filho (2016). Atualmente é professor do Eixo de Gestão e Negócios do Instituto Federal do Piauí. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração.

Glairton Cardoso Rocha, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - IFPI

Doutor pelo Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista - UNESP - Rio Claro (2015). Mestre em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (2008). Possui graduação em Geografia Licenciatura Plena pela Universidade Estadual do Ceará (2006). É Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, onde desenvolve trabalhos relacionados, essencialmente, a temática ambiental. Líder do Grupo de Pesquisa Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do IFPI - MAMDES. Docente Permanente do Mestrado Profissional em Análise e Planejamento Espacial (IFPI). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geografia Física, Geomorfologia, Geografia Costeira e Climatologia.

Publicado
21-05-2020