VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL EM ASSENTAMENTOS PRECÁRIOS

ANÁLISE DE ROSA MÍSTICA EM CAMPINA GRANDE, PB

Palavras-chave: Segregação Socioespacial; Problemática ambiental; Irregularidade fundiária.

Resumo

No Brasil, o processo de expansão das cidades foi propício à ocupação urbana em ambientes fragilizados, uma vez que ocorreu de forma rápida e não planejada. O objetivo deste trabalho é analisar a vulnerabilidade socioambiental de Rosa Mística, um assentamento precário localizado em Campina Grande, Paraíba. Para tanto, foram estudadas as legislações urbanísticas e ambientais associadas à cidade; examinados trabalhos acadêmicos voltados para esta localidade, a fim de verificar suas características; avaliadas as condições de infraestrutura e socioeconômicas desta comunidade, a partir de informações dos setores censitários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); e espacializadas as condições ambientais utilizando recursos do Google Earth Pro e QGis. Constatou-se que Rosa Mística não é reconhecida como integrante da cidade; tem infraestrutura deficitária; é marcada pela baixa renda; possui uma distinção ambiental e social acentuada em relação ao seu entorno; é suscetível, em parcela de seu território, a alagamentos e poluição devido à presença de residências em área de preservação permanente, elevados declives e ausência de consciência ambiental. Assim, se faz necessária a implementação de ações voltadas para melhorias infraestruturais e socioambientais, de modo a reduzir as vulnerabilidades existentes na comunidade, a exemplo a regularização fundiária de interesse social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela de Freitas Lima, Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) e Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Mestre em Planejamento e Dinâmicas Territoriais no Semiárido pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Graduada em Engenharia Civil pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). Graduada em Bacharelado em Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). Pesquisadora do Programa de Pesquisa e Extensão Regularização Fundiária Urbana das Unidades Habitacionais dos Diversos Municípios que Compõem o Estado do Rio Grande do Norte - REURB. Integrou a equipe do Programa Acesso à Terra Urbanizada, contribuindo para o processo de Regularização Fundiária de Interesse Social em municípios do Semiárido Nordestino. Desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão na área de planejamento urbano e regional, segurança do trabalho, indústria petrolífera e desempenho das edificações. Tem experiência em regularização fundiária urbana de interesse social.

Mauro Normando Macêdo Barros Filho, Universidade Federal de Campina Grande

Professor Efetivo do Curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil e Ambiental (PPGECA) da UFCG. Professor Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Pesquisador dos Grupos de Pesquisas do Observatório das Metrópoles, Núcleo Paraíba e do Quadro de Paisagismo no Brasil (Quapá-SEL). Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 1993. Especialista em Geoprocessamento aplicado à Cartografia pela UFPE em 1997. Mestre em Desenvolvimento Urbano pela UFPE em 2000. Doutor em Desenvolvimento Urbano pela UFPE em 2006, com sandwich no Centre for Advanced Spatial Analysis (CASA) da University College London (UCL) entre 2004 e 2005. Pós-Graduado em Regularização de Assentamentos Informais e Gerenciamento do Solo pelo Institute for Housing and Urban Development Studies (HIS) da Erasmus University de Roterdã em 2008. Participou, como consultor, da elaboração de planos urbanísticos para ZEIS em Recife, de 2000 a 2002, na elaboração de Planos Diretores Participativos para municípios da Mesorregião da Mata de Pernambuco, em 2007. Atua nas seguintes áreas: Espaços Livres, Assentamentos Precários, Planejamento, Desenho e Gestão Urbanos, GIS, Sensoriamento Remoto, Métodos e Técnicas de Análises Espaciais, Morfologia Urbana.

Publicado
07-03-2022