OS APRISIONADOS CÉUS AFRICANOS:

A CONECTIVIDADE PELO TRANSPORTE AÉREO

Palavras-chave: Redes de transporte aéreo, África, Globalização, Desenvolvimento.

Resumo

As redes têm sido consideradas uma das mais expressivas representações da globalização. Apesar de pouco estudados, os fluxos aéreos permitem análises da complexa engrenagem que move a economia global. O objetivo deste estudo é demonstrar como se dá essa relação assimétrica na entre a África e alguns destinos globais, tomando por base os fluxos aéreos e a presença hegemônica das companhias que voam para o continente. A pesquisa se alicerçou em bibliografia que trata do processo de globalização, enfatizando as redes. Adicionalmente, foram consultados acordos que regulam o setor no mundo e particularmente no continente africano. A complementação do trabalho se deu pela consulta às bases de dados e sites que permitem identificar os fluxos de voos internacionais saindo e chegando nos principais países africanos. Ficou demonstrado que existem aspectos de ordem estrutural que se relacionam à baixa capacidade de investimento dos Estados africanos tanto em aeronaves como em infraestrutura aeroportuária, além dos mercados internos ainda bastante limitados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Mendes da Rocha Neto, Universidade de Brasília

Geógrafo, Mestre e Doutor em Administração Pública, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, realizou estágio pós-doutoral no Centro de Gestão e Ordenamento do Território da Universidade de Coimbra. Atualmente é professor do Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade de Brasília (UnB) na área de Políticas Públicas. É da carreira Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Ministério da Economia, cedido ao Ministério do Desenvolvimento Regional.

Publicado
03-10-2022